Pular para o conteúdo principal

Tudo pronto para a edição do FETEAG DIGITAL PE

 Um dos mais importantes festivais de teatro de Pernambuco, realizado em Caruaru desde 1981, o Feteag (Festival de Teatro do Agreste), lançou em 2020 a sua versão digital por causa das restrições do Covid-19, o Feteag Digital. 

O evento, de enorme repercussão nacional, recebeu o Prêmio JGE Copergáz, no Janeiro de Grandes Espetáculos, reconhecimento dado aos projetos culturais que se destacaram ao longo do ano de 2020 como "ampla e sólida variante digital de um festival internacional de teatro como alternativa de substituição ao Feteag (Festival de Teatro do Agreste), que acontece anualmente.

Esse ano, o Feteag se reinvente novamente e lança a sua edição local, o FETEAG DIGITAL PE, que acontecerá de 22 a 28 de março, o produtor executivo do Festival, Fábio Pascoal, explica os detalhes da programação:

“O FETAG DIGITAL PE terá foco na formação e para isso estará oferecendo, gratuitamente, a oficina online "Do Brilho ao Corte”, inscrições em forms.gle/vvWf3AiWDvCbPMp4A, conduzida pelo coreografo e bailarino piauense Zé Reis. A partir da pratica diária, os participantes serão estimulados a desenvolverem solos, dos quais 5 serão selecionados para comporem a grade de apresentações do Festival, que ainda contará com outras 10 cenas curtas selecionadas a partir das inscrições, que estarão abertas a partir do dia 06 de março”, concluiu.





A OFICINA

Não está fácil encontrar beleza nos dias. Aposta-se na fé, fala-se de esperança, busca-se amparo de todos os lados. As respostas falham. Enquanto isso, a arte se apresenta como o único lugar onde é possível inventar outra realidade. Criar é oferecer ao mundo a nossa maior potência; é persistir na imaginação, na força do desconhecido, no verbo que não cabe na boca, no corpo que inventa sua própria coragem, no encontro com histórias diferentes das nossas. É encontrar um chão para si. Quando a razão não dá conta, é a arte que nos mostra o caminho.


SERVIÇO

Oficina:

Período: 08 a 12 e 15 a 19/03

Horário: 17 às 20h

Plataforma: Online via Zoom

Inscrições: https://forms.gle/kX87yqP2bK8AgeYp9


Gravações:

Período: 20 e 21/03.

Local: Caruaru

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio