Pular para o conteúdo principal

Morre o pastor e missionário norte-americano Lou Warkentien

 


Lou Warkentien, recebeu em 2004 o Título de Cidadão de Caruaru

Faleceu hoje, 22 de março, nos EUA o pastor e missionário norte-americano Lou Warkentien. O Pastor Lou viveu boa parte de sua vida em Caruaru, onde ainda residem netos naturais desta cidade. Foi pastor em Igrejas de linha Batista, a princípio na Vila Kennedy. Este ano a família estaria celebrando 60 anos de ministério do casal no Brasil (era casado com Faith Warkentien).

Lou teve Covid em Novembro e seu estado de saúde foi ficando precário, sofrendo com o coração e rins. Uma parada cardíaca foi a causa final, sendo atendido por médicos. 

Lou Warkentien e Faith Warkentien


Um pouco de seu legado

Era verão de 1961, quando Lou e Faith Warkentien, ambos com 25 anos, já casados e com os filhos David, Michael Susan Carol, decidiam vir para evangelizar no Brasil. Apesar de amigos não levarem à sério, por considerá-los muito jovens, receberam total apoio de Dave Warkentien e Esther Warkentien, os pais de Lou.

Receberam um treinamento especializado para atividade missionária em uma escola no Texas. Vieram para o Brasil com apenas metade dos recursos prometidos, em relação ao que seria necessário. Em um depoimento, sua esposa declara que desde o dia que deram esse passo de fé em diante, nunca sentiram falta de nada. Chegaram em São Paulo em 29 de julho de 1961, e não tinham recursos suficiente para pagar o aluguel para moradia. Os missionários Ernie e Gen acolheram em sua casa o casal, por algumas semanas. Em seguida, foram apresentados ao casal Missionário Andrew & Jennie Mitchell. Daí, se mudaram para uma pequena cidade Chamada Venda Nova em Minas Gerais com o intuito de trabalharem com eles. Pr. Lou e o Missionário Andrew Mitchell fizeram uma viagem para Venda Nova a fim de verificá-la, voltando em seguida para São Paulo com a grande notícia: iríam para Minas Gerais. Logo se passou um mês da estadia deles no Brasil, começaram a receber ofertas no valor de $ 400,00 dólares (seria o maior valor que receberiam em relações aos meses dos próximos anos). O casal Ernie e Gen estavam voltando para os EUA e venderam alguns móveis para eles.

O casal Mitchell encontrou duas casas para eles. Uma das casas era usada como moradia para a família e a outra foi usada como um berço para iniciarem o ministério. No ano seguinte, em 23 de junho de 1962, nasceu James Mitchell, mais um filho do casal. Colocaram esse nome em honra a família Mitchell, casal que tanto marcou a vida dos Warkentien

Em 17 de julho de 1963, foi o ano no nascimento de mais filho, Philip Daniel Warkentien. O Fhilip e a Susan, viriam no futuro a ser missionários também. Com o domínio do idioma Português, Lou começou uma Escola de Evangelismo Pessoal. foram 10 alunos no primeiro ano. Aprenderam o conhecimento básico da Bíblia e como testemunhar de Cristo. Lou incentivou-os a sair de porta em porta, naquela localidade e em outras cidades e aldeias.

Só naquele ano, cerca de 300 pessoas oraram com eles para receber a Cristo. Em Venda Nova haviam cultos semanais que eram realizados sob duas grandes árvores mangueiras no quintal da casa deles. Alí começava uma igreja. Compraram em seguida um galpão para reunir o grupo. Lou, juntamente com alguns dos alunos, tinha um programa de rádio bilíngüe gospel que ia ao ar três vezes por semana a partir de uma estação localizada na cidade de Pedro Leapoldo.

A Missionária Nellie Murdock, marcou muito na hstória da família. A "Tia Nellie" teve sua própria maneira original de fazer seu ministério. Andrew Mitchell (O fundador da missão do casal nos EUA) esculpia à mão placas evangélicas de gesso originais e criava moldes para reprodução. Quando a Nellie retornou aos EUA, ela deixou o ministério das placas para a família Lou no Brasil. Mantendo essa atividade por quase 15 anos. Em 1964, o casal retornou para os EUA para levantar mais recursos. Paul Andrew nasceu em Port Hueneme, Califórnia, em 21 de fevereiro de 1965 e completou a família de seis filhos.

O casal voltou ao Brasil no mesmo ano e, em 1966, Lou sentiria que o chamado de Deus em direção ao Nordeste do Brasil. Bethany Fellowship of Minneapolis, Minnesota (Editora Betânia no Brasil), que tinha um grupo de missionários em Belo Horizonte, assumiu o trabalho em Venda Nova e, eventualmente, construiu o prédio da Igreja. Eles também montaram uma impressionante loja no local para produzir livros de alta qualidade cristã, vendidos em todo o Brasil. Os Warkentien mudaram para Maceió, na costa Nordeste do Brasil, com a intenção de fazer o ministério da mesma forma que fizeram em Minas Gerais. Mas o local não foi receptivo.

Foi enquanto ainda estavam em Alagoas que Lou foi convidado para ser o Diretor Nacional do curso Luz da Vida. Alguns de seus filhos continuaram ajudando a pintar as placas gospel para as livrarias cristãs. Os outros ajudavam a corrigir as lições do curso Luz da Vida. Adquiriram uma impressora offset para imprimir as lições. Milhares de lições continuam a sair gratuitamente da sede no prédio ao lado da nossa Igreja Batista Pinheirópolis.

Lou e Philip Warkentien

Em 1976, Mitchell e Jennie Zenna Pinkerton passou três meses com em Maceió. Jennie fez algumas viagens com Lou. Muitas vezes, ela via um grupo de pessoas na rua e dizia expressivamente: "Pare aqui Lou... tem algo que eu quero dizer a essas pessoas". Com Lou como seu intérprete, ela iria pregar o evangelho de maneira muito original tanto nas ruas e nas igrejas. Naquela época, Jennie já tinha mais de oitenta anos e ainda memorizava as escrituras, além de ler 20 capítulos por dia em sua Bíblia. Ela começou um clube para as meninas da igreja, que chamou-se "Ruth Club".

Naquela época, viver em Maceió não era mais um lugar ideal para criarem os filhos. Influências externas à família estavam trazendo problemas. Em 1977, Hubert e Rachel Mitchell (os diretores da missão nos EUA) estiveram em Maceió, Alagoas. Lou tinha pregado, muitas vezes, já em Caruaru, Pernambuco. Desse modo, foram convidados a mudar o ministério para 'capital do agreste'. Mudaram no mesmo ano.

Em Maceió, a residência era humilde, feita de paus e barro sobre o gesso. Não tinha água corrente. Ainda viveram por cerca de 10 anos de forma não confortável. Em apenas 11 meses, após vender a casa de Maceió, construíram a de Caruaru.

Foto em em 2014, quando nos EUA um grupo de teatro produziu um espetáculo sobre a vida e chamado missionário de Pastor Lou e Fay Warkentien


Três filhos mais velhos foram viver nos EUA. O mais novo, Paul, retornou ao Brasil em 1980 para terminar o seu segundo grau na Academia de Fortaleza, Ceará. Philip voltou ao Brasil em 1982 depois de terminar seus estudos em Kansas City. Conheceu Rita, enquanto fazia um outro curso no Instituto Palavra da Vida perto de Recife, Pernambuco. Casaram-se em 27 de julho de 1985. Foi ordenado pela Denominação Batista Brasileira e instalado como o pastor sênior da Igreja Pinheirópolis, igreja fundada pela família.

No ano de 2004 o Pastor Lou Warkentien recebeu o titulo “Cidadão de Caruaru” pela câmera dos Vereadores. Em reconhecimento à contribuição em muitas atividades evangelísticas de cunho social, nos 30 anos que permaneceram em Caruaru. Pr. Lou pastoreou três diferentes igrejas nesse período (Ig. Congregacional Vale da Bênção na Vila Kennedy; Ig. Batista Memorial na COHAB 1, e a Ig. Batista Pinheirópolis) e ajudou a iniciar a Associação Ministerial local, que continua ativa desde a sua fundação. 

A casa do casal foi vendida em Caruaru para uma igreja em Seattle, WA. Permanecendo como base para um projeto de missões em que grupos são enviados para o Brasil para exercer os mais diferentes ministérios. Lou e Fay Warkentien se mudaram para Wichita, KS em 2006, mas continuaram vindo para o Brasil a cada ano, até que de alguns anos para cá permaneceram só nos EUA.



Fonte: Blog do Paulo Nailson

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio