Pular para o conteúdo principal

O discurso de ódio... - por Pr. Cláudio Godoy

 Porquanto homens ímpios e falsos propagam mentiras contra mim, e espalham calúnias a meu respeito. Cercam-me com discursos de ódio e combatem-me sem motivo. (Salmos, 109:2-3)


Discurso de ódio: ”Tradução do inglês: hate speech ou incitamento ao ódio é, de forma genérica, qualquer ato de comunicação que inferiorize ou incite ódio contra uma pessoa ou grupo, tendo por base características como raça, gênero, etnia, nacionalidade, religião, orientação sexual ou outro aspecto passível de discriminação”.



Até na Bíblia Sagrada, na tradução da versão do Rei James, do século XVII, uma passagem do livro de Salmos escrito cerca de 1.440 anos a.C. temos um termo traduzido como “discursos de ódio”. O que de fato é o discurso de ódio? Quem faz e quem é a vítima? Na mídia dominada por um viés ideológico de Esquerda, o termo é associado ao “Gabinete do Ódio”. O que me chamou atenção na leitura bíblica, foi a passagem anterior se referir há: ” Porquanto homens ímpios e falsos propagam mentiras contra mim, e espalham calúnias a meu respeito”. O discurso de ódio é sempre precedido por mentiras? O pai da mentira é o Diabo. A mentira é uma arma poderosa. O nazista Joseph Goebbels, disse: “Diga uma mentira mil vezes que ela se torna uma verdade”. Isso é uma mentira, repetir uma mentira não faz dela uma verdade.


O bombardeio midiático de saturação, tem como objetivo destruir a capacidade de defesa cognitiva justamente pela intensidade e cadencia do ataque. As hienas do Marxismo Cultural, atacam em bandos de forma sincronizada de diversos lados ao mesmo tempo. Acusar cristãos conservadores de serem propagadores do “discurso de ódio”, virou um mantra. Agora virou regra, a resposta automática a todo o discurso Conservador é que ele é um discurso de ódio? Se deixamos bem claro que de acordo com nossa teologia o casamento é uma instituição divina entre heterossexuais, homem XY e mulher XX, formando um casal que pode se reproduzir para perpetuar a espécie. Logo o movimento LGBT, massa de manobra da Esquerda ataca, nos acusando de discurso de ódio. E o fazem com toda a violência, carregada de ódio.


Eu nunca vi o MST, um grupo terrorista de extrema Esquerda, ser classificado pela mídia de viés ideológico de Esquerda, de ser um grupo extremista com discurso de ódio, apesar de seu modus operante ser sempre a violência. No entanto a liberdade de expressão de grupos conservadores como os cristãos, está sendo censurada por serem classificadas de “discurso de ódio”, por grupos que não concordam com o pensamento conservador cristão. Hoje a teologia cristã está sendo acusada de ser um discurso de ódio. Afinal simplesmente falar que o pecador não terá a vida é eterna é para o pecador um discurso de ódio. Dentro deste contexto o cristianismo está sendo genericamente classificado como discurso de ódio. Pregar a teologia cristã virou ato de comunicação que inferioriza ou incita o ódio contra pessoas ou grupos que pensam diferente?


A resposta tem sido um verdadeiro discurso de ódio contra cristãos conservadores. E aos poucos a mídia vai promovendo um sofisma de que o pensamento cristão conservador é um pensamento radical de extrema Direita, praticamente um fascismo. E isso é feito por grupos de extrema Esquerda, motivados e usando modus operante do discurso de ódio. A percepção sobre o que é ou não um discurso de ódio passou a ser definida pelo efeito de paralaxe, onde quem está no campo da Esquerda ideológica, sempre visualiza o pensamento cristão conservador como um discurso de ódio...


Pr. Cláudio Godoy BH-MG

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio

Sem Aspas | Felipe Neto, Álvares de Azevedo e Machado de Assis, qual deles presta um desserviço à nação? - por Amanda Rocha

  O célebre escritor alemão Johann Goethe, autor das obras Fausto (poema trágico) e de Os Sofrimentos do Jovem Werther (seu primeiro romance) escreveu que “O declínio da literatura indica o declínio de uma nação”. Compreenda-se que a formação acadêmica, moral, ética, política, filosófica perpassa a leitura das grandes obras literárias, haja vista que elas instigam o homem a refletir sobre sua própria realidade, sobre os dilemas que o assolam e sobre os valores e conceitos que devem se sobrepor aos conflitos. Hans Rookmaaker, holandês e excelente crítico da arte, diz em seu livro “A arte não precisa de justificativa” que “a arte tem um lugar complexo na sociedade. Ela cria as imagens significativas pelas quais são expressas coisas importantes e comuns. Por meio da imagem artística, a essência de uma sociedade torna-se uma propriedade e uma realidade comuns. Ela dá forma a essas coisas não só intelectualmente, mas também de modo que elas sejam absorvidas emocionalmente, em sentid