Pular para o conteúdo principal

Prefeito decide remover uso dos termos masculino e feminino

Na cidade de Portland, nos Estados Unidos da América, o prefeito, TED Wheeler fez uma publicação no Twitter anunciando que removeria os termos masculinos e femininos da Carta da Cidade. A publicação foi feita na rede social no dia 11 de novembro.

O documento que o gestor da cidade americana cita define poderes, funções e procedimentos e a organização essenciais para um governo nos Estados Unidos, tornando-se o documento mais importante de qualquer município.




“Hoje, o Conselho autorizou o Auditor da Cidade a remover os termos feminino e masculino da Carta da Cidade. Este passo importante ajudará a tornar nossos documentos mais inclusivos para todas as identidades de gênero.”, afirmou o prefeito.

Além da declaração, TED Wheeler também afirmou no Twitter que a linguagem dos documentos que orientam a cidade deve refletir no cotidiano da comunidade.

Vitória

O presidente eleito dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, consolidou sua vitória eleitoral conquistando o estado crucial do Arizona na noite de quinta-feira (12), mas a transição de seu governo continua em um limbo político porque o presidente, Donald Trump, se recusa a aceitar a derrota.Estados, Nos Estados Unidos, Biden consolida vitória no ArizonaEstados, Nos Estados Unidos, Biden consolida vitória no Arizona

Projeções mostraram Biden vencendo no Arizona, depois de mais de uma semana de contagem de votos, disse a consultoria Edison Research. Ele se tornou somente o segundo candidato presidencial democrata em sete décadas a vencer no estado tradicionalmente republicano.

O triunfo de Biden no Arizona dá ao democrata 290 votos no Colégio Eleitoral, que determina o vencedor – mais do que os 270 necessários. Biden também está vencendo a votação popular por mais de 5,3 milhões de votos, ou 3,4 pontos percentuais.

Polêmica

Após a imprensa norte-americana declarar o democrata Joe Biden como presidente eleito do país, o atual presidente dos Estados Unidos da América, o republicano Donald Trump, utilizou as redes sociais, no sábado, 7 de novembro, para manifestar-se contra o provável resultado das eleições americanas presidenciais de 2020.

“Todos nós sabemos o motivo de Joe Biden estar correndo para falsamente se declarar como vencedor e por que a mídia está tentando tanto ajudá-lo: eles não querem que a verdade seja exposta”, disse Trump em nota.

“O simples fato é que esta eleição está longe de terminar. Joe Biden não foi certificado como o vencedor de nenhum Estado”, escreveu o republicano. “A partir de segunda-feira, nossa campanha começará a processar nosso caso nos tribunais para garantir que as leis eleitorais sejam totalmente mantidas e o vencedor legítimo esteja sentado”, completou.


Fonte: Portal de Prefeitura 

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Solidariedade: grupo de voluntários distribui mais de 1.500 refeições em Caruaru

Em tempos de contágio do novo coronavírus, há outro sentimento sendo disseminado em meio à população: a solidariedade. A corrente do bem se espalha e as mãos que ajudam também são ajudadas pelas que recebem. Além da higienização do corpo, que é um dos protocolos das medidas sanitárias contra o covid-19, fazer o bem ao próximo ‘limpa a alma’ daqueles que percebem a condição humana de todos. A pesquisa ‘Tracking the Coronavírus’, realizada pela Ipsos entre 26 e 28 de março, mostrou que o Brasil está no topo do ranking dos países quanto à preocupação com as pessoas mais vulneráveis. 70% dos entrevistados no Brasil afirmaram temer pelos mais debilitados. Neste percentual, estão as missionárias Sabrina Carvalho e Sara Galdino, que moram em Caruaru, no Agreste pernambucano. Em meandros de março, elas iniciaram uma ação que, a princípio, parecia pontual e singela. “Quando as autoridades em saúde começaram a intensificar a necessidade de constante higienização das mãos, ficamos preocup