Pular para o conteúdo principal

Espaço "Luz da Terra Terapias" chega a Caruaru com proposta inovadora no acompanhamento psicológico

A pandemia do coronavírus (Covid-19) terá impactos significativos e ainda não completamente dimensionados sobre a sociedade. Trata-se de um evento inédito na história, dado que, no passado, epidemias parecidas se desenvolveram em um cenário de muito menor integração entre países e pessoas, divisão do trabalho, densidade populacional, e o principal entre pacientes ou não, as dores emocionais que trazem os sintomas psicossomáticos ou as temidas dores emocionais que quase sempre precisamos do auxílio de um psicólogo.


Por isso, tratamentos que lidam cada vez mais com o emocional estão sendo procurados pela população. Dentro da proposta de integrar Arteterapia, Psicologia Transpessoal e Constelação Familiar, métodos que buscam promover a harmonia nas relações, autoconhecimento e pode auxiliar no processo de libertação de traumas e bloqueios que, em muitos casos, são herdados de gerações anteriores. A técnica pioneira titulada como Renascimento é aplicada no Espaço "Luz da Terra Terapias", pela psicóloga Ana Luiza Lacerda, localizado no Empresarial Difusora e tem como principal foco a respiração.


Formada em Psicologia nas Universidades Metropolitanas Unidas - FMU de São Paulo  e em Arteterapia pelo Instituto Sedes Sapientes também no estado paulista. 

Nas linhas Transpessoais tem formação no Instituto Brasileiro de Renascimento - IBRARE.  A psicóloga, Ana Luiza, já atuou em hospitais com pacientes de câncer transplantados, mães e bebês, estimulação sensorial, coletivos, idosos, entre outros, sempre desenvolvendo as técnicas citadas.



O Renascimento tem como foco principal trabalhar a respiração de forma dirigida e assim obter os resultados. O objetivo é mostrar ao paciente a reconexão e assim buscar a cura. A técnica acaba trabalhando os bloqueios, traumas e doenças, além de ser de total relevância para as mamães que irão ter seus filhos.


"Há muitas coisas ocultas, por mais que seja maravilhoso o processo de ser mãe, a respiração correta no momento do parto utilizando o renascimento, abre a possibilidade para sermos mães muito melhores, sem trazer os traumas da relação com nossos antepassados e passarmos para nossos filhos”, explicou a psicóloga.



Já a Constelação Familiar  propõe que nós possamos limpar coisas que não são nossas: traumas, problemas, sensações, medos, e aí a gente vai estar livre para viver a nossa vida, com potência para criar, para nos desenvolvermos profissionalmente e para ter sucesso.


Preocupados com a questão social e que o tratamento possa atingir todas as classes da sociedade, o espaço criou o projeto "Rosas Formosas" que permite o tratamento completo com valores acessíveis, onde inscrições são abertas por períodos e divulgado nas redes sociais.

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio