Pular para o conteúdo principal

Nutrição e Saúde | Como higienizar corretamente frutas, legumes e verduras contra vírus, bactérias e fungos? - por Jailson Cavalcante

O que mais se utiliza é o hipoclorito de sódio (água sanitária) diluído em água. É o mais barato para limpeza. A solução pode ser feita com duas colheres de sopa (em torno de 20 ml) de hipoclorito de sódio para cada litro de água.  
A limpeza consiste em três etapas: lavagem, sanitização e enxágue. A lavagem deve ser feita com água corrente e sabão ou detergente. No caso de folhas, lave-as individualmente. Depois, coloque os alimentos na solução de água com hipoclorito de sódio. Essa etapa é chamada de sanitização e resolve o problema microbiológico, mas cria-se um problema químico, porque não podemos consumir os produtos e alimentos com os produtos químicos neles. Então, é necessária a terceira etapa que é a do enxágue. Devemos enxaguar bem os alimentos. Esse processo de limpeza em três etapas, com lavagem, sanitização e enxágue, é parecido para todos os alimentos. 
Comer, Salada, Pepinos, Alimentos, Tomate, Misturado
É preferível utilizar sabão de coco ou detergente?
O detergente costuma ser mais eficiente. Mas ele pode penetrar no alimento, então é preciso um cuidado maior na hora da higienização. Com um bom enxágue não há problema. O uso de detergente exige mais cuidados com frutas como a pera e a maçã. No caso dessas frutas o ideal é lavar antes do consumo imediato para não escurecer a fruta ou desgastá-la.  
A água sanitária recomendada é pura, sem outro tipo de alvejante, não pode ter outro tipo de alvejante, essa recomendação é se dá por conta do risco químico que pode ocorrer durante a higienização. O hipoclorito de sódio é permitido para alimentos e é vendido até na forma específica para uso em alimentos. O interessante na limpeza é o hipoclorito puro. O hipoclorito de sódio com outro tipo de alvejante não é recomendável porque contém outros produtos químicos que não devem ser utilizados para sanitizar alimentos. 

Vinagre e bicarbonato de sódio funcionam para higienização, porém existem alguns critérios para se levar em consideração: o vinagre funciona melhor quando se trata de matar bactérias, mas pode ficar mais caro para o consumidor pois é um produto que não deve ser muito diluído. A acidez do vinagre é eficiente para higienizar alimentos, mas o produto precisa estar em quantidade maior. Ele é até mais saudável do que o hipoclorito de sódio. É recomendável, no caso do vinagre, que se dilua cerca de 40% a 50% de um recipiente para cada litro de água.
 
O bicarbonato de sódio também pode ser utilizado. Você pode passá-lo no alimento e depois enxaguá-lo. Ele não é tão eficiente para eliminar agrotóxicos, mas funciona na limpeza. Você deve passá-lo no alimento e depois enxaguá-lo. 
É necessário esfregar os alimentos ou só deixar de molho? Se for para esfregar, o que deve ser usado? 
É recomendável sempre lavar o alimento. Caso queira esfregar pode ser com uma bucha comum separada apenas para esta finalidade, pois até poderia ser utilizada a mesma para lavar louça, desde que estivesse limpa, sem gordura e restos de alimentos, o que é quase impossível. Logo, é recomendável separar uma bucha apenas para limpar os alimentos.  
Todo alimento comprado deve ser higienizado antes de ser levado para a geladeira ou armário, há casos em que a higienização deve ser feita pouco antes do consumo, como no caso do ovo, quando ele estiver em uma embalagem fechada. Na questão de frutas mais delicadas como pera e maçã recomenda-se também a limpeza antes do consumo para não escurecê-las e danificá-las. No caso do limão, a limpeza com muita antecedência ao consumo pode amargar a fruta. 

Então os ovos também devem ser higienizados, oriento que passe um pano e só lave um pouco antes do consumo. O ovo tem uma película protetora e quando você o lava isso pode propiciar a proliferação de bactérias. Ele pode ser lavado com detergente, mas é melhor fazê-lo pouco antes do consumo. Em caso de detergente é bom enxaguar bem. A lavagem da casca é recomendada com água e sabão.  Se já tiver comprado os ovos com embalagem, higienize a embalagem com álcool líquido 70% ou com água sanitária, borrifando sobre a embalagem. 
 
Frutas em que não se consomem a casca devem ser higienizadas?
É interessante higienizar por conta do cuidado com a Covid-19. Pode-se borrifar a solução de hipoclorito de sódio com água, mas quando for consumida para não escurecer ou estragar a fruta. Devemos enxaguá-la também.  
Para o consumo de bananas é recomendável que ela ainda esteja verde? Elas devem ser higienizadas individualmente?
A banana tem o mesmo problema da pera, ela escurece se for lavada e higienizada. É recomendável que ela esteja verde no momento da compra e a pessoa aguarde para higienizá-la antes do consumo, pois é uma fruta que amadurece em casa. 
Pode-se utilizar a mesma água com hipoclorito de sódio para lavar todos legumes e verduras, pode ser a água da torneira, não precisa ser água mineral. A água da rede pública vem com cloro, mas ainda assim recomenda-se o uso do hipoclorito para reforçar a higienização.
 
Como armazenar os alimentos após a limpeza?
Se você lavou uma folha deve secá-la depois. Seja com a mão e um pano limpo e seco ou centrifugando. Depois disso pode colocar o alimento em uma vasilha tampada com camadas de papel-toalha entre as folhas e guardar na geladeira. Com as verduras há um risco menor, mas todas devem ser higienizadas e armazenadas em vasilhas fechadas ou sacos plásticos. 


Jailson Cavalcante é nutricionista


Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio