Pular para o conteúdo principal

Nutrição e Saúde | Como evitar a queda de cabelo? – por Jailson Cavalcante


Um problema que assola muitas pessoas na atualidade, tanto em decorrência da falta de vitaminas e minerais, quanto por estresse ou ansiedade, é a queda de cabelos e a calvície precoce tanto em homens quanto em mulheres. O que é muitas vezes preocupante, pode ser evitado ou tratado frequentemente através de reeducação alimentar individualizada, como exposto a seguir em algumas dicas práticas. 

Certos alimentos como a soja, as lentilhas ou o alecrim podem ser utilizados contra a queda de cabelo, pois fornecem os nutrientes necessários para a preservação capilar. Alguns destes alimentos podem ser simplesmente aplicados nos cabelos, como é o caso do vinagre de maçã, enquanto que outros devem ser consumidos regularmente para que alcancem o efeito esperado como as lentilhas, por exemplo.

Algumas opções são:
·                     Arroz, feijão e lentilhas: pois têm aminoácidos que quando combinados dão origem às proteínas que formam o colágeno e a queratina, que são componentes que fortalecem os cabelos e por isso quando consumidos regularmente protegem os fios contra a queda;

·                     Soja: Melhora a circulação no couro cabeludo, diminuindo o risco da queda de cabelo;

·                    Vinagre de maçã: Auxilia na digestão da proteína, fazendo com que esta seja melhor aproveitada pelo organismo. Ele pode ser utilizado de forma tópica ou pode ser ingerido pois ambas as formas evitam a queda de cabelo;

·                     Alecrim: A aplicação do alecrim no couro cabeludo melhora a circulação prevenindo a queda de cabelo;

·                     Frutos do mar: São ricos em magnésio, essencial para a formação das proteínas que fortalecem os fios;

·                     Leite e derivados: Ricos em cálcio, evitam que os cabelos fiquem opacos e quebradiços.

Outras medidas que podem ajudar a evitar a queda de cabelo são evitar banhos muito quentes, o uso do secador de cabelo e das pranchas térmicas, com excessiva frequência, sendo melhor opção deixar os cabelos secarem naturalmente, além de utilizar produtos adequados para cada tipo de fio de acordo com a sua realidade e a orientação de um(a) cabelereiro(a) ou mesmo, de um dermatologista, caso se verifique a necessidade do indivíduo que sofre com a queda.

Problema, Cabelo, Pente, Escova, Perdeu, Alopécia

A queda de cabelo pode estar relacionada a diversas causas e dentre elas está a falta de vitaminas e por isso os indivíduos que não se alimentam de forma adequada, principalmente com dietas pobres em proteínas, têm grande probabilidade de ter queda de cabelo. Portanto, mais uma vez fica o aviso: evite dietas da moda que você por ventura ache que é a ideal em uma revista ou nas redes sociais. Procure um profissional nutricionista para que você não coloque sua saúde em risco. Pois isso pode literalmente deixa-lo sem cabelos ou com problemas ainda mais graves futuramente.



                                           
Jailson Cavalcante é nutricionista

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Solidariedade: grupo de voluntários distribui mais de 1.500 refeições em Caruaru

Em tempos de contágio do novo coronavírus, há outro sentimento sendo disseminado em meio à população: a solidariedade. A corrente do bem se espalha e as mãos que ajudam também são ajudadas pelas que recebem. Além da higienização do corpo, que é um dos protocolos das medidas sanitárias contra o covid-19, fazer o bem ao próximo ‘limpa a alma’ daqueles que percebem a condição humana de todos. A pesquisa ‘Tracking the Coronavírus’, realizada pela Ipsos entre 26 e 28 de março, mostrou que o Brasil está no topo do ranking dos países quanto à preocupação com as pessoas mais vulneráveis. 70% dos entrevistados no Brasil afirmaram temer pelos mais debilitados. Neste percentual, estão as missionárias Sabrina Carvalho e Sara Galdino, que moram em Caruaru, no Agreste pernambucano. Em meandros de março, elas iniciaram uma ação que, a princípio, parecia pontual e singela. “Quando as autoridades em saúde começaram a intensificar a necessidade de constante higienização das mãos, ficamos preocup