Pular para o conteúdo principal

Por Dentro do Polo | Algo que jamais imaginamos em nossa existência, é o que estamos vivenciando - por Jorge Xavier

Estamos vivendo as dores de parto, antes do nascimento as dores são intensas. A humanidade está sofrendo, mas algo novo está nascendo, está vindo a luz, acredito que, o pós pandemia será totalmente diferente, certamente o mundo não mudou, porém as pessoas estão passando por esse processo de mudança.

Quando a cidade de Hiroshima foi dizimada pela bomba atômica, todos pensaram que aquela cidadezinha colonial havia acabado, realmente ela foi destruída, porém no lugar dela foi construída uma cidade linda, moderna, com arranha céus, então em lugar da dor e da perda, sempre surge algo totalmente novo.

Nesses dias muitas coisas têm morrido ou estão sofrendo bastante, principalmente alguns negócios e  organizações, no entanto é necessário entender que algo novo, poderoso está para chegar, quando tudo isso passar, mas para isso é preciso estar atento às mudanças que nos rodeiam.




No mundo dos negócios por exemplo: É preciso estar atento as mudanças de hábito dos clientes, o cliente não sumiu, ele apenas mudou seus hábitos. É necessário pensar também, o que a sua empresa fez ou está fazendo durante a crise, afinal o que te diferencia dos demais? A primeira questão é: como você estava quando a crise chegou? Segundo, o que você está fazendo hoje para superar as dificuldades? Terceiro, que diferencial a sua empresa tem oferecido ao cliente?

As igrejas e organizações religiosas também estão atravessando momentos difíceis, porém os fiéis estão atentos a tudo que está acontecendo, o que a sua igreja está fazendo para ajudar os mais necessitados? Quais as ações que você como líder tem adotado durante essa pandemia? Vale a pena lembrar que oração, termina com, ação!

Na política, temos visto alguns querendo aparecer, porém a população está atenta a tudo que vem acontecendo, com o advento da internet e das mídias sociais, o brasileiro finalmente começou a se interessar por questões políticas. Hoje, o cidadão está muito mais atento e exigindo seus direitos. Estamos vendo quem verdadeiramente está se revelando como líder, ou quem quer apenas tirar proveito.

O fato é que, seja em que área for que você esteja, precisa, não somente estar atento, mas verdadeiramente promover uma mudança de mente, pois precisamos mudar a partir de nós, entender que, aquilo que está morrendo, é por que algo novo, poderoso e grandioso está para chegar em nossas vidas. Para que Josué se tornasse líder, Moisés teve que morrer. E Moisés foi simplesmente um dos maiores líderes da história. Então não se apegue ao que está morrendo ou indo embora, mas concentre-se no que está nascendo.



Jorge Xavier é estudante de Gestão Comercial

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio