Pular para o conteúdo principal

ADI 5.581: Diocese de Caruaru se posiciona a favor da vida

Em tempos da pandemia do novo coronavírus, o Supremo Tribunal Federal (STF) se articula para promover o infanticídio intrauterino. Está ganhando corpo na corte a Ação Direta de Inconstitucionalidade 5.581, que tem o claro objetivo de assassinar os bebês de gestantes que tiveram contato com o vírus zika, o que aumenta as probabilidades de as crianças nascerem com microcefalia.

Neste cenário, a Igreja Católica se posicionou em defesa da vida. A Diocese de Caruaru-PE emitiu uma nota conclamando os fiéis católicos a clamarem a Deus nesta sexta-feira (24) em favor das vidas das crianças. Confira o texto na íntegra:




NOTA DA DIOCESE DE CARUARU
A respeito do Aborto

Em favor da Vida, em plena consonância com o Evangelho e a Doutrina Católica, a Igreja Particular de Caruaru, indignada com a incoerente postura da Organização Mundial de Saúde (OMS), que em tempos de Pandemia do Covid-19, elenca entre as atividades essenciais durante a quarentena ou isolamento social, o aborto; e ainda, o ardiloso plano de julgamento da ADI 5581 no Supremo Tribunal Federal (STF), que pede a liberação do aborto para grávidas infeccionadas por zika vírus;

Através desta, convocamos a todos os fiéis católicos, a fim de que, nesta sexta-feira próxima, 24 de abril de 2020, nos unamos em oração suplicando as misericórdias de Deus para o seu povo e a Luz do Espírito Santo para os Magistrados que julgarão esta causa que promove a morte de indefesas crianças.

Dom José Ruy G. Lopes, OFM Cap
Bispo de Caruaru

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Casa dos Pobres São Francisco de Assis precisa de ajuda

Com a pandemia do novo coronavírus, a Casa dos Pobres São Francisco de Assis, em Caruaru-PE, precisa de ajuda. A Casa, que atende a 77 idosos, está seguindo as recomendações das autoridades sobre a contaminação do vírus. Além da preocupação com a doença, já que todos os moradores do lugar fazem parte do grupo de risco, existe outra preocupação: a dos recursos financeiros para manter os trabalhos. A instituição é privada e sobrevive de doações, mas sem a renda do estacionamento que funciona no local, as receitas da Casa têm diminuído. O estacionamento está fechado ao público desde a sexta-feira (20), de acordo com a orientação de evitar aglomerações e com o objetivo de garantir a segurança e o bem-estar dos moradores. Entre os itens que a entidade mais necessita no momento, estão as fraldas descartáveis geriátricas. A Casa contabiliza o uso mensal de mais de 5 mil fraldas. O leite é outra necessidade dos moradores, que têm uma dieta em conformidade com a faixa etária.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas