Pular para o conteúdo principal

Nutrição e Saúde | Manter o corpo hidratado é sempre importante – por Jailson Cavalcante

É muito importante manter o corpo hidratado, pois a desidratação ocorre quando o organismo não tem água suficiente para realizar as suas funções de forma normal, é uma perda excessiva de água do organismo, acompanhada da perda de sais minerais e orgânicos.

Em termos simples, a desidratação ocorre quando se perde mais água do que a que se consome. Até um pequeno desequilíbrio pode causar problemas sérios, uma vez que água é essencial para a vida humana.



Para se manter hidratado, não esquecer:

·         Beber muita água – opte por águas minerais naturais ou águas de nascente, que são globalmente naturais, e sem adição de químicos.

·         Atenção às bebidas mais diuréticas – o café, chá e bebidas alcoólicas aumentam a perda de água (diurese). O organismo se beneficiará com a ingestão de água após a ingestão de cada bebida alcoólica, uma vez que estará a prevenindo a desidratação.

·         Na prática de exercício físico - é essencial hidratar-se antes, durante e após o exercício, de forma que reponha o líquido gasto.

·         Quando as temperaturas estão mais altas – beber água mais regularmente, independentemente de não se sentir sede.

·         Quando as temperaturas são muito baixas – a inspiração do ar frio resulta no aumento da perda de água, através da evaporação, nos pulmões. Ou seja, há um aumento das nossas necessidades hídricas.

·         Quando há muita umidade no ar – a nossa evaporação depende da umidade relativa do ar. Quando está elevada, o ar está saturado com vapor de água, e a evaporação do suor diminui. Essa falta de evaporação pode causar um aumento da temperatura corporal, com grandes riscos para a saúde. É fundamental ingerir muita água, de forma a evitar uma subida muito acentuada da temperatura corporal.

·         Não confundir sede com fome – é algo que acontece frequentemente. Experimentar beber água e verificar se a sensação de fome persiste ou desaparece.

·         Levar em consideração alguns sinais que podem ser sinônimo de desidratação – tonturas, dores de cabeça, falta de concentração.

·         Beba água!

A perda média diária de um adulto pode atingir os 2,5 litros de água (mais de 10 copos de água). Essa perda ocorre pelo suor, respiração e outras funções fisiológicas do nosso corpo. Há também a perda de eletrólitos, minerais como o sódio, potássio e cálcio, que mantêm o equilíbrio dos fluidos no corpo.

Por isso, pode parecer repetitivo e tão lógico a necessidade que todos já sabem ter, que é se hidratar, mas é uma questão de suma importância para a manutenção do equilíbrio e saúde do nosso corpo. Portanto, fica aqui a recomendação: ao longo do dia beba ao menos 4 copos de água, ou se preferir, tenha sempre ao seu lado uma garrafinha. Mantenha-se vigilante pois é algo muito simples e essencial.


Jailson Cavalcante é nutricionista


Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio