Pular para o conteúdo principal

Artigo: Como criar filhos para serem cristãos equilibrados, por Letícia de Paula

Acredito que três virtudes — esquecidas ou distorcidas entre os cristãos — são essenciais para tal feito: simplicidade, bondade e  introspecção.



Simplicidade — A simplicidade nada mais é do que a pureza de intenção. Puro é o que não tem mistura. Olhando para os Evangelhos poderíamos dizer que é o que não "anda por dois caminhos" ou o "seu sim seja sim e seu não seja não", ou ainda, "não tem dois corações". A simplicidade [para com Deus, com o próximo, com o mundo e para consigo] garante uma personalidade firme e nada artificial.

Bondade — Padre Faber ensina: "Uma pessoa sempre boa é santa ou virá a sê-lo em breve". Quantos pais entopem os filhos de regras, de livros, de melindres e esquecem de ensinar os filhos a serem bons. É como aquelas velhas "ratas de igreja", que mesmo dentro da casa de Deus falam da roupa de um, da vida do outro ou criticam o mendigo nos degraus do santuário. "Quando Deus criou o coração do homem, pôs nele primeiro a bondade", diz Bossuet. Logo, a criança tem um potêncial enorme para ser boa, pois ainda não conhece as malícias e maldades do mundo. Cabe aos pais cultivarem essa virtude.

Introspecção — O discernimento, paz e fortaleza nascem de uma alma instrospectiva, mas sabemos que isso é muito difícil para a realidade da criança, pois ela tem muita energia e o mundo atual não favorece ao silêncio. Porém, há meios que favorecem e estimulam essa instrospecção na vida infantil. Como?
1. Ambiente familiar que favoreça a paz, sem brigas e com momentos de silêncio e oração.
2. Relação calma com a criança, pois ela imita os que estão perto dela.
3. Passeios na natureza.
4. Boa música.

O que falta no mundo, especialmente entre nós cristãos é o equilíbrio, pois ser equilibrado no vendaval do mundo não é tarefa fácil. Todavia, se essa virtude crucial for incutida na criança — por via dessas outras —, certamente ela conseguirá o seu fim — o céu.


Letícia de Paula é revisora e preparadora de textos

Fonte: Facebook da Letícia de Paula

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio

Sem Aspas | Felipe Neto, Álvares de Azevedo e Machado de Assis, qual deles presta um desserviço à nação? - por Amanda Rocha

  O célebre escritor alemão Johann Goethe, autor das obras Fausto (poema trágico) e de Os Sofrimentos do Jovem Werther (seu primeiro romance) escreveu que “O declínio da literatura indica o declínio de uma nação”. Compreenda-se que a formação acadêmica, moral, ética, política, filosófica perpassa a leitura das grandes obras literárias, haja vista que elas instigam o homem a refletir sobre sua própria realidade, sobre os dilemas que o assolam e sobre os valores e conceitos que devem se sobrepor aos conflitos. Hans Rookmaaker, holandês e excelente crítico da arte, diz em seu livro “A arte não precisa de justificativa” que “a arte tem um lugar complexo na sociedade. Ela cria as imagens significativas pelas quais são expressas coisas importantes e comuns. Por meio da imagem artística, a essência de uma sociedade torna-se uma propriedade e uma realidade comuns. Ela dá forma a essas coisas não só intelectualmente, mas também de modo que elas sejam absorvidas emocionalmente, em sentid