Pular para o conteúdo principal

Igreja Presbiteriana do Brasil é homenageada na Assembleia Legislativa de Pernambuco

Uma das mais antigas denominações protestantes do País, a Igreja Presbiteriana do Brasil teve seus 160 anos de existência comemorados, nesta quarta (4), em Reunião Solene na Assembleia Legislativa. A iniciativa, que partiu do deputado Joel da Harpa (PP), reuniu pastores e seguidores da denominação.

O presbiterianismo no Brasil foi marcado pela chegada do americano Ashbel Green Simonton (1833-1867), ao Rio de Janeiro, em 12 de agosto de 1859, a fim de realizar um trabalho missionário. O primeiro culto em língua portuguesa aconteceu em abril de 1860 e, em janeiro de 1862, foi fundada a Igreja Presbiteriana do Rio de Janeiro.

A denominação religiosa veio ao Estado em 1873, por intermédio do reverendo John Rockwell. Em 11 de agosto de 1878, foi organizada a Igreja Presbiteriana de Pernambuco, posteriormente chamada Primeira Igreja Presbiteriana do Recife.

Rev. Augustus Nicodemus (ao centro), ladeado dos deputados
Delegado Erick Lessa e Joel da Harpa. Foto: Viliane Gomes/Cortesia


Ao parabenizar a instituição pelo aniversário, o deputado Delegado Erick Lessa (PP), que presidiu a reunião, ressaltou que a captação da mensagem e do trabalho dos pastores das diversas congregações resultou em um destaque para a comunidade local: “O Estado detém o maior número de evangélicos do Nordeste. Um em cada cinco pernambucanos se declara evangélico”, salientou.

Joel da Harpa afirmou que, além da ação evangelizadora, é preciso destacar a relevante atuação de pastores, missionários e membros comuns que, inspirados na visão da igreja, criaram vários centros educacionais. “Meus parabéns vão para todos os irmãos pelo brilhante trabalho e para os pastores, presbíteros e diáconos que fazem a Igreja Presbiteriana de Pernambuco.”

O vice-presidente do Supremo Concílio, reverendo Augustus Nicodemus, recebeu uma placa comemorativa da Alepe. Ele agradeceu a iniciativa da Casa. “É um reconhecimento ao trabalho desenvolvido em prol da evangelização, da educação e da melhoria social”, destacou. A cerimônia foi pontuada por músicas entoadas pelo Coro de Presbiterianos de Pernambuco e pelo Coral Cataventus. Por iniciativa de Joel da Harpa, 15 instituições e personalidades ligadas à denominação religiosa também receberam placas alusivas à data.

Fonte: Alepe

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio