Pular para o conteúdo principal

Igreja do Recife recusa voto de aplauso de vereadores que aumentaram os próprios salários

A formulação de votos de aplauso é uma prática comum nas esferas do poder legislativo. Neste sentido, o requerimento nº 7559/2019, de autoria do vereador Eduardo Chera, aprovado pela Câmara do Recife-PE no dia 04 de dezembro, parecia ser mais um entre tantos que já passaram pela Casa. O documento concede voto de aplauso à Igreja Batista Imperial, em virtude dos 114 anos da instituição religiosa. O evento de entrega foi marcado para o dia 19, na Sala da Presidência da Câmara.


Templo da Igreja Batista Imperial.
Foto: Divulgação


Tudo parecia bem, até que uma resposta da Igreja se transformou em uma verdadeira aula de cidadania. Em carta aberta à Câmara, o pastor presidente da Igreja, Jades Júnior, declinou de receber a comenda. O motivo é o "desconforto" gerado pela Casa ao aprovar um aumento de 29,68% nos próprios salários na última sessão legislativa do ano, ocorrida na quarta-feira 18.

Em um dos trechos da carta, o pastor explica: "tomamos conhecimento através das mídias sociais e jornais locais que esta casa votou em causa própria um aumento de seus recebimentos individuais na ordem de 29,68%, dentre os quais o autor deste 'voto de aplauso', o Vereador Eduardo Chera. Tamanho percentual contrasta com os ideais vivenciados em que as Sagradas Escrituras em textos diversos nos chama a sermos agentes de transformação social, como exemplos de boas obras".

Ainda durante a carta, com grifos, o pastor Jades esclarece: "após consulta ao Conselho de Líderes de nossa igreja, devido a estes últimos acontecimentos, resolvemos declinar do recebimento desta homenagem, expressando nosso desconforto em comparecer a esta casa, as notícias que remotam a este aumento em um momento tão difícil que nosso povo enfrenta".

Após publicar o conteúdo da carta em suas redes sociais, o líder da comunidade religiosa recebeu elogios dos internautas. "Vocês são o exemplo do modelo e da lógica de Jesus. Acredito que seria exatamente isso que ele também faria, e como seus discípulos, precisamos ser como Ele quer que sejamos", escreveu um usuário da rede. "Todo líder espiritual de respeito deveria fazer o mesmo", comentou outro internauta.

Confira, abaixo, a reprodução na íntegra do documento:







Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio