Pular para o conteúdo principal

Crônicas e Poesias | Véspera de Natal – por Nelson Lima





             





        Créditos:  https://negociodecozinha.com.br/                                       https://www.google.com/search?biw=

Véspera de Natal refere-se à noite ou todo dia que precede o dia de Natal, um festival que comemora o nascimento de Jesus de Nazaré.

O 25 de dezembro é apenas uma data simbólica, adotada pela Igreja por volta do século 4. Na verdade, ninguém faz ideia de quando Jesus Cristo nasceu. Cerca de 30% da humanidade – ou todos aqueles que são cristãos – comemoram o nascimento de Jesus Cristo no Natal, dia 25 de dezembro.

Para muitos é véspera de estrear calçado, roupa nova. Para outros é véspera de ressaca. 

Para a maioria é na véspera que os cartões de créditos extrapolam os limites.

Na maioria dos lares a mesa fica farta. Em alguns deles, talvez a maioria, a ceia tem ingredientes que só aparecem nessa véspera. Empanturram-se degustando no paladar sabores estranhos aos demais dias – O Jesus do dia 25 é o pão da vida.

Nessa véspera, para quem pode, são percorridas várias estradas e ruas, na ânsia de visitar amigos e até familiares que por todo o ano não tiveram tempo de se verem - O Jesus do dia 25 é o caminho.

Na maioria das cidades dezembro é um mês de luz. Dia 24 é véspera do auge. Todo canto e recanto há luzes cintilando nossas vistas. Nos chama a atenção. A variedade de luminárias e suas cores encantam nossa alma – O Jesus do dia 25 é a luminária do espírito.

Vou parando por aqui se não repito o que a maioria escreve nessa época.


Nelson Lima é teatrólogo e poeta



Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Casa dos Pobres São Francisco de Assis precisa de ajuda

Com a pandemia do novo coronavírus, a Casa dos Pobres São Francisco de Assis, em Caruaru-PE, precisa de ajuda. A Casa, que atende a 77 idosos, está seguindo as recomendações das autoridades sobre a contaminação do vírus. Além da preocupação com a doença, já que todos os moradores do lugar fazem parte do grupo de risco, existe outra preocupação: a dos recursos financeiros para manter os trabalhos. A instituição é privada e sobrevive de doações, mas sem a renda do estacionamento que funciona no local, as receitas da Casa têm diminuído. O estacionamento está fechado ao público desde a sexta-feira (20), de acordo com a orientação de evitar aglomerações e com o objetivo de garantir a segurança e o bem-estar dos moradores. Entre os itens que a entidade mais necessita no momento, estão as fraldas descartáveis geriátricas. A Casa contabiliza o uso mensal de mais de 5 mil fraldas. O leite é outra necessidade dos moradores, que têm uma dieta em conformidade com a faixa etária.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas