Pular para o conteúdo principal

Crônicas e Poesias | Amizade x Amor – por Nelson Lima


Um a cada três casamentos termina em divórcio no Brasil
Desde 2017, em média há registros de 344.000 separações no país a cada ano!
Revista Veja. access_time9 jan 2018.

Essa reportagem, mesmo sendo uma prática rotineira há anos, me fez dar uma pesquisada no assunto. Mas adianto que estou casado há 36 anos, com a minha primeira namorada e assim há de continuar.



Dizem os terapeutas sociais.
Amizade é: a relação afetiva entre os indivíduos. É o relacionamento que as pessoas têm de afeto e carinho por outra, que possuem um sentimento de lealdade, proteção. Algumas bases do sentimento de amizade são a reciprocidade do afeto, ajuda mútua, compreensão e confiança. Digo eu: Oxi, então amizade cabe num casamento também!
Definição poética: Um simples amigo(a) se identifica quando ele(a) te liga.
Dizem os terapeutas conjugais.
Amor é: quando duas pessoas viver juntos (casamento), independente das situações e problemas que possam viver. Onde nada abala e que resiste a qualquer dificuldade, fazendo com que o casal fique unido nos momentos ruins e celebre todos os momentos alegres juntos. Digo eu: Oxi, então amor cabe numa amizade também!
Definição poética: Amor é mergulhar em um olhar que não te afoga, é transformar um abraço em um abrigo, é morar em alguém que, mesmo com tantos defeitos e diferença, não te assusta.
Um pensador disse sobre amizade:
Qualquer um pode ficar ao seu lado quando você está certo, mas um amigo verdadeiro permanece ao seu lado mesmo quando você está errado. Digo eu: Isso é a base de todo bom casamento, ora!
Outro pensador disse sobre amor:
Com a promiscuidade existente, muitas casais deixaram de acreditar no amor verdadeiro, e isso geralmente acontece depois de vivenciar experiências ruins, como traição, falta de confiança, humilhação e etc. Digo eu: Num será que faltou amizade nesse amor?
Um terceiro pensador disse:
Cuidado com as amizades que se concentra em coisas fúteis e pequenas, ela se preocupa com fofocas, não liga pra sentimentos, liga sim para os benefícios que o relacionamento amigável traz, logo acaba. Digo eu: Num será que faltou amor nessa amizade?
Para a psicóloga, palestrante e autora de sete livros de autoajuda, Marilene Kehdi, esse aumento de separações se deve, principalmente, à maior independência social da mulher. Elas estão mais independentes financeiramente, o que também facilita a decisão. Sabrina Ongaratto. Revista Veja - 04 ABR 2019.
Lendo essa última colocação, digo eu: Eis aí o que é maior que a amizade e o amor – independência financeira!

De acordo com a passagem da Bíblia em 1 Coríntios 13:4-7, temos:
"o amor é paciente”, esse serve para casamento e amizade;
“o amor é bondoso”, esse serve para casamento e amizade;
“Não inveja, não se vangloria, não se orgulha”, esses servem para amizade;
“Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente”, esses servem para casamento;
“não guarda rancor”, esse serve para casamento e amizade;
“O amor não se alegra com a injustiça”, esse serve para amizade;
 “mas se alegra com a verdade”. Serve para ambos.
Resumindo, amor e amizade devem estar tudo junto e misturado.



Nelson Lima é teatrólogo e poeta


Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Casa dos Pobres São Francisco de Assis precisa de ajuda

Com a pandemia do novo coronavírus, a Casa dos Pobres São Francisco de Assis, em Caruaru-PE, precisa de ajuda. A Casa, que atende a 77 idosos, está seguindo as recomendações das autoridades sobre a contaminação do vírus. Além da preocupação com a doença, já que todos os moradores do lugar fazem parte do grupo de risco, existe outra preocupação: a dos recursos financeiros para manter os trabalhos.

A instituição é privada e sobrevive de doações, mas sem a renda do estacionamento que funciona no local, as receitas da Casa têm diminuído. O estacionamento está fechado ao público desde a sexta-feira (20), de acordo com a orientação de evitar aglomerações e com o objetivo de garantir a segurança e o bem-estar dos moradores.
Entre os itens que a entidade mais necessita no momento, estão as fraldas descartáveis geriátricas. A Casa contabiliza o uso mensal de mais de 5 mil fraldas. O leite é outra necessidade dos moradores, que têm uma dieta em conformidade com a faixa etária.



Como ajudar? As doaç…

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas.

Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas geraçõ…

Solidariedade: grupo de voluntários distribui mais de 1.500 refeições em Caruaru

Em tempos de contágio do novo coronavírus, há outro sentimento sendo disseminado em meio à população: a solidariedade. A corrente do bem se espalha e as mãos que ajudam também são ajudadas pelas que recebem. Além da higienização do corpo, que é um dos protocolos das medidas sanitárias contra o covid-19, fazer o bem ao próximo ‘limpa a alma’ daqueles que percebem a condição humana de todos.

A pesquisa ‘Tracking the Coronavírus’, realizada pela Ipsos entre 26 e 28 de março, mostrou que o Brasil está no topo do ranking dos países quanto à preocupação com as pessoas mais vulneráveis. 70% dos entrevistados no Brasil afirmaram temer pelos mais debilitados.
Neste percentual, estão as missionárias Sabrina Carvalho e Sara Galdino, que moram em Caruaru, no Agreste pernambucano. Em meandros de março, elas iniciaram uma ação que, a princípio, parecia pontual e singela. “Quando as autoridades em saúde começaram a intensificar a necessidade de constante higienização das mãos, ficamos preocupadas com…