Pular para o conteúdo principal

Política em Movimento | Bolívia Livre! - por André Santos

Em meio à crise que atinge a Bolívia, o ditador Evo Morales anunciou domingo (10) renúncia ao cargo. O ditador da etnia aimará, que estava há 14 anos no poder, era alvo de protestos por acusação de fraude eleitoral. O episódio se soma a uma série de turbulências pelas quais diversos países da América Latina vêm passando nos últimos meses: desde janeiro, Chile, Equador e Venezuela tiveram as ruas tomadas por protestos que, muitas vezes, tiveram confrontos e violência. A candidatura de Morales ao quarto mandato, mesmo após um plebiscito indicar a discordância da população.



O processo eleitoral que aconteceu em seguida e que deu a vitória ao Ditador Morales em primeiro turno foi marcado por denúncias de fraude pela oposição. A situação se agravou com uma série de protestos pelas ruas. No fim de semana, em meio a uma escalada de violência, sedes de prefeituras e tribunais foram atacados. O ex-presidente aceitou a realização de novas eleições, mas horas depois as Forças Armadas pediram a sua renúncia.

Isso demonstra uma nova vida para os bolivianos que viviam sobre o domínio de um ditador que só pensava em si e que queria como ditaduras como Venezuela e Cuba levar o país ao caos, a Bolívia e seu povo foi liberto de um facínora que deve expurgado da história política, um ditador a menos para mais liberdade do povo boliviano.


André Santos é pós-graduado em Gestão Pública

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Casa dos Pobres São Francisco de Assis precisa de ajuda

Com a pandemia do novo coronavírus, a Casa dos Pobres São Francisco de Assis, em Caruaru-PE, precisa de ajuda. A Casa, que atende a 77 idosos, está seguindo as recomendações das autoridades sobre a contaminação do vírus. Além da preocupação com a doença, já que todos os moradores do lugar fazem parte do grupo de risco, existe outra preocupação: a dos recursos financeiros para manter os trabalhos. A instituição é privada e sobrevive de doações, mas sem a renda do estacionamento que funciona no local, as receitas da Casa têm diminuído. O estacionamento está fechado ao público desde a sexta-feira (20), de acordo com a orientação de evitar aglomerações e com o objetivo de garantir a segurança e o bem-estar dos moradores. Entre os itens que a entidade mais necessita no momento, estão as fraldas descartáveis geriátricas. A Casa contabiliza o uso mensal de mais de 5 mil fraldas. O leite é outra necessidade dos moradores, que têm uma dieta em conformidade com a faixa etária.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas