Pular para o conteúdo principal

Primeiro Press Day contou com oficina, debate e homenagens

Na sexta-feira (18), foi realizada a primeira edição do Press Day, evento idealizado pelos alunos do oitavo período do curso de jornalismo do Unifavip Wyden. Na oportunidade, estudantes e profissionais da comunicação puderam trocar experiências sobre o mercado de trabalho e as novas formas de fazer jornalismo em Caruaru. Cerca de cem pessoas participaram das atividades realizadas.

No fim da tarde, foi promovida uma oficina de mídia training, ministrada pelos próprios alunos. A proposta foi de envolver estudantes de outros cursos da universidade e profissionais de todas as áreas de atuação. Foram oferecidas estratégias para melhorar o relacionamento com a imprensa, dicas sobre como conceder entrevistas e uma atividade prática com os participantes.






Uma mesa redonda abriu as atividades do início da noite. A partir do tema “Do rádio às mídias digitais: como fazer jornalismo em Caruaru”, os convidados compartilharam suas experiências com quem estava no evento. Participaram deste momento os jornalistas Dilson Oliveira, Elaine Dias, Aline Souza, Joalline Nascimento, Renata Torres e Edvaldo Magalhães.

Em seguida, foi realizado um momento de homenagem aos comunicadores, que foram escolhidos pelos alunos por serem considerados referências na atuação jornalística na região. A abertura contou com um momento de memória à vida e trajetória de João Carlos Lins, Agenor Farias e Luiz José de Lacerda. Logo após, os alunos exibiram um vídeo com uma homenagem prestada ao radialista Ivan Bulhões, que não pôde estar presente por motivos de saúde.

Ainda na categoria radiojornalismo, foi premiado o diretor de jornalismo da Rádio Liberdade, Helenivaldo Pereira. Para representar a história do jornalismo impresso, recebeu o prêmio Press Day a jornalista Jaciara Fernandes. Já o telejornalismo teve como representante o apresentador Almir Vilanova. O comunicador Mário Flávio teve seu trabalho reconhecido no webjornalismo. Por fim, a jornalista e professora universitária, Iraê Mota, foi premiada como destaque da assessoria de imprensa.

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio