Pular para o conteúdo principal

Por Dentro do Polo | Mercado da moda: uma aposta para fugir da crise – por Jorge Xavier

Os nichos do mercado de moda podem ser uma grande aposta para fugir da crise.

Apostar em segmentos específicos, permite atuar junto a pessoas com características e interesses comuns. “Para o pequeno é sempre mais vantajoso, pois você atende de perto as necessidades do seu consumidor. Além disso, é uma forma de escapar de bater de frente com uma grande rede”.

Um estudo para investigar quais os nichos mais promissores para investir no momento  usou, para isso, o cadastro de empresas do Sebrae que separou aqueles que mais cresceram nos últimos anos, que têm mais fornecedores e menor concorrência, oferecendo as melhores oportunidades. Vejamos alguns a seguir:



Moda Plus Size – além de faturar alto (movimentou cerca de R$ 5 bilhões no último ano), este mercado tem um grande potencial. Segundo dados do Ministério da Saúde, 50,88% dos brasileiros estão acima do peso, e 17,5% são classificados como obesos. Além dessa grande demanda outro fato que chama a atenção, principalmente aqui no Pólo de Confecções do Agreste é que existe pouca concorrência nesse nicho, tanto para o público feminino como para o masculino. Dica: aposte em peças com bom caimento e conforto e que, ao mesmo tempo, estejam antenadas com as tendências.

Moda Sustentável – mais do que a estética, o preço ou o conforto, o público aqui valoriza as marcas que seguem princípios relacionados à preservação ambiental e respeito às pessoas. Hoje já existe no mercado uma boa gama de matéria prima para esse seguimento, malhas feitas de fibra de garrafa pet, tingimento a base de corantes naturais, jeans com redução de processos de lavagens e processos de sublimação com fibra pet, aplicado no algodão. Portanto, entrar neste nicho é obrigatoriamente se comprometer com isso – qualquer deslize pode ser fatal para a imagem do negócio.
Dica: busque bons fornecedores com viés ecológico e invista no e-commerce para ser visto por aqueles que buscam alternativas “verdes”.

Moda Gestante – Trata-se de um nicho interessante por conta das mudanças constantes no corpo da mulher, que a levam a rever o vestuário várias vezes ao longo de nove meses. Por outro lado, as gestantes são consumidoras bastante exigentes e que passam por um momento de ansiedade, impaciência e insegurança. Esse também é um seguimento pouco explorado, tendo assim uma grande fatia par se trabalhar. Dica: ofereça peças que melhorem a autoestima e valorizem a silhueta da mulher.

Moda Fitness- Mais do que nunca a questão saúde está em alta. De acordo com uma pesquisa realizada pelo IHRSA Global Report, o Brasil é o segundo país com maior número de academias por habitante. De acordo com o levantamento, hoje o País possui cerca de 31.800 academias distribuídas de norte a sul, com 7.952 milhões de alunos. Além disso a moda Fitness hoje invadiu as ruas e principalmente as mulheres usam para ir ao shopping, ao trabalho e as compras. Esse é um seguimento bem diversificado, mas com um grande potencial de crescimento, aqui na região temos boas e grandes marcas que já começaram a se destacar pelo Brasil. Dica: Busque fornecedores que tenham produtos de qualidade, principalmente os de fibra de poliamida e com acabamento dry, que deixam as peças mais confortáveis para quem usa.



Jorge Xavier é empreendedor

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Casa dos Pobres São Francisco de Assis precisa de ajuda

Com a pandemia do novo coronavírus, a Casa dos Pobres São Francisco de Assis, em Caruaru-PE, precisa de ajuda. A Casa, que atende a 77 idosos, está seguindo as recomendações das autoridades sobre a contaminação do vírus. Além da preocupação com a doença, já que todos os moradores do lugar fazem parte do grupo de risco, existe outra preocupação: a dos recursos financeiros para manter os trabalhos. A instituição é privada e sobrevive de doações, mas sem a renda do estacionamento que funciona no local, as receitas da Casa têm diminuído. O estacionamento está fechado ao público desde a sexta-feira (20), de acordo com a orientação de evitar aglomerações e com o objetivo de garantir a segurança e o bem-estar dos moradores. Entre os itens que a entidade mais necessita no momento, estão as fraldas descartáveis geriátricas. A Casa contabiliza o uso mensal de mais de 5 mil fraldas. O leite é outra necessidade dos moradores, que têm uma dieta em conformidade com a faixa etária.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.