Pular para o conteúdo principal

Altos Papos | Desistir, “de’existir” - por Davi Geffson

Em pleno século XXI, no auge da tecnologia, da ciência, do conhecimento, é crescente o número de pessoas que estão buscando meios para “desistir de existir”, um viaduto é suficiente para acabar com a jornada de alguém que tem a grandiosa coragem de se atirar e ceifar a própria vida. Uma corda que tem a sua utilidade em amarrar, tem servido para enforcar, uma realidade presente, notória e quem nem sempre é dada a devida atenção para estes fatores.



Poxa vida! Tanta gente querendo viver, e outras distorcendo o ciclo da vida, está na hora de “SER”mos mais “HUMANOS”, estamos cada vez mais frios, insensíveis, não seríamos nós, também, os causadores de tantos desmandos no ciclo da vida? Se pararmos para pensar podemos influenciar o outro também, afinal, somos seres influenciadores, entretanto, cabe escolhermos qual será esta influência.

Em um mundo de “normalidades”, precisamos ser instrumentos de amor, é preciso cuidar do outro, mesmo que este não seja alguém do nosso ciclo social, estamos tratando de vidas, de sonhos, de uma sociedade na qual estamos inseridos, se a comunidade vai bem, logo estaremos bem, caso contrário, seremos penalizados de alguma forma.

Desistir do que é bom nunca é a melhor opção, quando vier a vontade de desistir, desista de desistir, siga em frente, avance junto aos seus sonhos e planos, que tal ajudar o outro a continuar caminhando? Não custa nada, não dói, não machuca, pelo contrário, revigora-nos. E se é você que está pensando em desistir da sua própria existência, lembre-se que Deus te criou com um propósito, ou seja, você não é um acaso, seu valor excede o que os olhos conseguem contemplar, encarar a realidade e vencê-la é a melhor forma de mostrarmos aos que não acreditam em nós do quanto somos capazes.

Caminhar sempre será uma dura atitude, mas chegar ao final da caminhada com o dever cumprido, será uma atitude de campeão. Acredite em você, não desista de existir, sua vida move a vida de muitas outras pessoas. Você é importante. Você tem valor. Nada de desistir.
Na caminhada da vida
Não vence quem chega primeiro,
O importante é ir chegando
Mesmo sendo o derradeiro,
Entre quedas e levantes
Persistir mais uns instantes
Com a força de um guerreiro

Se pensar em desistir
Desista de desistir,
É melhor seguir sem forças
Do que ser forte e sucumbir,
É melhor perder tentando,
Do que ficar só lamentando
No que poderia sobrevir


Se na caminhada da vida
Você tropeçar e cair,
Se surgir um obstáculo
Que lhe impeça de seguir,
Se do chão só se vê casas
Se levante e abra as asas
Depois voe por aí.

Pense nisso!


Davi Geffson é mercadólogo e estudante de Letras


Comentários

Postar um comentário


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio

Sem Aspas | Felipe Neto, Álvares de Azevedo e Machado de Assis, qual deles presta um desserviço à nação? - por Amanda Rocha

  O célebre escritor alemão Johann Goethe, autor das obras Fausto (poema trágico) e de Os Sofrimentos do Jovem Werther (seu primeiro romance) escreveu que “O declínio da literatura indica o declínio de uma nação”. Compreenda-se que a formação acadêmica, moral, ética, política, filosófica perpassa a leitura das grandes obras literárias, haja vista que elas instigam o homem a refletir sobre sua própria realidade, sobre os dilemas que o assolam e sobre os valores e conceitos que devem se sobrepor aos conflitos. Hans Rookmaaker, holandês e excelente crítico da arte, diz em seu livro “A arte não precisa de justificativa” que “a arte tem um lugar complexo na sociedade. Ela cria as imagens significativas pelas quais são expressas coisas importantes e comuns. Por meio da imagem artística, a essência de uma sociedade torna-se uma propriedade e uma realidade comuns. Ela dá forma a essas coisas não só intelectualmente, mas também de modo que elas sejam absorvidas emocionalmente, em sentid