Pular para o conteúdo principal

LUTO - por Amanda Rocha


LUTO
Amanda Rocha

Luto todo dia para sobreviver nesta terra do canarinho
Luto plantando, vendendo, advogando, estudando, ensinando, luto.
Luto para sobreviver a cada bala perdida, a cada alma ferida e cada língua ferina.
Luto para alimentar meu filho, cuidar de meus pais.
Luto na fila do SUS, pela vaga na universidade
Luto para que as injustiças não consumam minha sanidade. 
Luto para sobreviver às péssimas estradas
Luto contra ganância, contra a corrupção
Luto para sorrir ao sorriso da meninada, para gritar o gol, para dançar um bom samba
Luto
Luto
A cada dia um novo luto
Não importa se em Mariana, Brumadinho, São Paulo, Gonçalo, Caruaru. 
A cada dia um novo luto
Um tiro, um ataque terrorista. Luto!
As lágrimas até lutam para não caírem, mas o luto é forte, assim, luto! 
Enquanto enlutamos, lutamos na tentativa de que o luto não exista mais 
Milhares enlutados, lembranças entaladas, gritos estufados no peito. Luto! 
A cada luto, uma nova luta
Luto para não ver o luto, mas ele insiste em encravar esse maldito luto que seguirá 
Logo, logo, outro luto nos arremeterá.


Foto: Heitor Feitosa/Portal do Holanda




SIMULTÂNEO
Ionara Lima

Ontem, enquanto agiam
Sem imaginar
Aos alunos eu pedia
Que poemassem
Sobre a juventude
Meu Deus,
Que atitude
Cruel!
Foi além
Dessa vez, pasmei.
Nem sei… nem sei 
O que dizer a família
Aos amigos
A quem ficou
Nem sei.
Já imaginou
Pra que ponta 
O mundo virou?
Se foi pra cabeça
Enlouqueceu.
Maldade, quero sair
Aí! Um aqui no chão
A menina gritou.
Em meio a tudo
Real, inspiração
Não falta
E vendo o que se ver
Prossigo, não posso calar.


 Participação especial de grande poetisa e amiga Ionara Lima. Ambos poemas em memória às famílias enlutadas pela morte brutal dos alunos da escola estadual em Suzano, em São Paulo.

Deus vos abençoe.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casa dos Pobres São Francisco de Assis precisa de ajuda

Com a pandemia do novo coronavírus, a Casa dos Pobres São Francisco de Assis, em Caruaru-PE, precisa de ajuda. A Casa, que atende a 77 idosos, está seguindo as recomendações das autoridades sobre a contaminação do vírus. Além da preocupação com a doença, já que todos os moradores do lugar fazem parte do grupo de risco, existe outra preocupação: a dos recursos financeiros para manter os trabalhos.

A instituição é privada e sobrevive de doações, mas sem a renda do estacionamento que funciona no local, as receitas da Casa têm diminuído. O estacionamento está fechado ao público desde a sexta-feira (20), de acordo com a orientação de evitar aglomerações e com o objetivo de garantir a segurança e o bem-estar dos moradores.
Entre os itens que a entidade mais necessita no momento, estão as fraldas descartáveis geriátricas. A Casa contabiliza o uso mensal de mais de 5 mil fraldas. O leite é outra necessidade dos moradores, que têm uma dieta em conformidade com a faixa etária.



Como ajudar? As doaç…

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas.

Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas geraçõ…

Igreja Batista Pinheirópolis realiza III Culto Cívico

No próximo dia 01º de setembro, a partir das 18h, a Igreja Batista Pinheirópolis, em Caruaru, vai realizar um culto cívico alusivo à Semana da Pátria.
Na ocasião, haverá a presença de oficiais militares e paramilitares de Caruaru. A comunidade religiosa emitiu convites extensivos ao Exército (representado pelo Tiro de Guerra), além de órgãos como Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Civil. Ademais, também serão rendidas graças pelo Dia do Soldado, que foi em 25 de agosto, e o Dia da Independência do Brasil, em 7 de setembro.

O pastor Philip Daniel Warkentien, líder da IB Pinheirópolis, afirma que os convites já foram entregues às autoridades municipais. “Esperamos no Senhor que seja mais um Culto Cívico, que estará lotando a casa do Senhor nosso Deus e dedicando a Ele, que é o único digno de toda Honra, Glória e Louvor”, declara.

O mensageiro oficial da Palavra de Deus naquela ocasião será o coronel da Polícia Militar de Pernambuco Lenildo Maurício, que também é pastor ba…