Pular para o conteúdo principal

Amor, que sentimento é esse? – por Davi Geffson

Dos poetas mais eruditos até aqueles que são incultos vamos observar o grande dilema que escorre pelas linhas do poema e da prosa no que diz respeito à tentativa de se explicar o que é o amor. O sentimento mais nobre que está a bater na porta, que deseja entrar nos corações e fazer morada, que só quer um espaço para mudar a vida de tantas pessoas.



Nos nossos dias atuais, este sentimento tem sido banalizado, ferido e excluído da vida de tanta gente, a ponto de que, por causa da sua ausência o ódio tem tomado o seu lugar e tem destruído desenfreadamente. Na vida, precisamos compreender que só sobrevive quem é mais nutrido, quem é mais alimentado, não adianta clamar por paz se só a guerra tem sido fortificada por nós, é incoerente desejar aquilo que não contribuímos para se ter.

Hoje presenciei alguém dizer que o amor não existe que é uma invenção daqueles que desejam ocultar as mazelas do mundo em um sentimento fictício e abstrato, nesta última concepção até se firma uma verdade, o amor não precisa ser visto, mas sentido.

Não se vê o beijo que o vento dar, só se sente.
Não se vê o abraço que Deus dar, só se sente.
Não se vê o cheiro que exala da flor, só se sente.
Não se ver o amor que se recebe, só se sente.

Não há necessidade em vermos o amor, existe a carência de senti-lo. As coisas mais profundas que adentram o ser humano não consiste no que é palpável, mas naquilo que não conseguimos enxergar, afinal, aquilo que se pega, que se ver, é fácil de tê-lo e perceber, mas aquilo que não conseguimos transformar em algo material, exige do outro a capacidade de também ser aquilo que se recebe, ou seja, só reconhece o amor, aquele que tem amor dentro de si.

É o mendigo que divide o seu único pão com o cachorro, é a família que divide o pouco que tem, é a mãe que perde o sono para fazer o filho dormir, é o abraço dado para acalmar a alma, porque abraçar o corpo é fácil todos conseguem, no entanto, abraçar a alma requer a essência do amor. O amor está nas coisas simples, no leve e momentâneo estado de vida.

Seja Amor!



Davi Geffson é mercadólogo e universitário de Letras. Escreve em ConTexto nas segundas-feiras



Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Casa dos Pobres São Francisco de Assis precisa de ajuda

Com a pandemia do novo coronavírus, a Casa dos Pobres São Francisco de Assis, em Caruaru-PE, precisa de ajuda. A Casa, que atende a 77 idosos, está seguindo as recomendações das autoridades sobre a contaminação do vírus. Além da preocupação com a doença, já que todos os moradores do lugar fazem parte do grupo de risco, existe outra preocupação: a dos recursos financeiros para manter os trabalhos. A instituição é privada e sobrevive de doações, mas sem a renda do estacionamento que funciona no local, as receitas da Casa têm diminuído. O estacionamento está fechado ao público desde a sexta-feira (20), de acordo com a orientação de evitar aglomerações e com o objetivo de garantir a segurança e o bem-estar dos moradores. Entre os itens que a entidade mais necessita no momento, estão as fraldas descartáveis geriátricas. A Casa contabiliza o uso mensal de mais de 5 mil fraldas. O leite é outra necessidade dos moradores, que têm uma dieta em conformidade com a faixa etária.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Recordação | Crianças se divertem e aprendem em EBF - por Fábio Santana

 Aconteceu e foi uma bênção de Deus a Escola Bíblica de Férias(EBF), da Congregação do Vale da Bênção do bairro Luiz Gonzaga em Caruaru em Julho de 2019. Foi tudo perfeito e muito organizado pela irmã Maria Marques e Deus abençoou de forma tremenda. " Deus nos abençoou tremendamente e fiquei muito feliz ao ver tantas crianças na Igreja sendo evangelizadas e os pais adorando ao Senhor" frisou a missionária Carla Mestre. Os jovens da Bandinha da 2 Igreja Evangélica Congregacional Vale da Benção do Kennedy alegraram os baixinhos. A irmã Josi Carvalho e a irmã Maria Marques ficaram na sala de oração intercedendo pela EBF. Uma boa recordação da Escola Bíblica de Férias( EBF) que aconteceu no mês de Julho de 2019. Colaboração: Fábio Santana.