Pular para o conteúdo principal

A Palavra do Senhor é o leite puro que precisamos para crescer a fim de alcançarmos a salvação – por Amanda Rocha


“Leia a Bíblia e faça uma oração, se quiser crescer”, esse é um trecho de uma música infantil, mas os ensinamentos transmitidos são para todos de indiscriminada idade. Ansiar a Palavra de Deus tal qual um recém-nascido deseja o leite materno é imprescindível para crescimento espiritual. Em 1ª Pedro 2.2 lemos uma bela instrução “Como crianças recém-nascidas, desejem de coração o leite espiritual puro, para que por meio dele cresçam para a salvação”, mas o apóstolo adverte de que antes devemos abandonar “toda maldade e todo engano, hipocrisia, inveja e toda espécie de maledicência”, e isso implica em um novo nascimento; é necessário nascer de novo, nascer em Cristo, morrer para o mundo e buscar nova conduta, abandonar o velho homem e ser redirecionado segundo a vontade de Deus. De tal modo como uma criança precisa do alimento adequado para crescer saudável, o alimento espiritual fundamental ao desenvolvimento de todo aquele que nasce em Cristo é a sua Palavra, destaque-se que a falta de contato com esse sustento pode trazer consequências graves, a saber, em Oseias (4.6) verificamos que a ausência de conhecimento pode resultar em nossa própria destruição, devemos conhecer e prosseguir em conhecer ao Senhor. 



Apreciar os ensinamentos do Senhor é saber qual o caminho que Ele nos preparou, é trilhar esse caminho.  Outro aspecto, ademais a leitura da palavra, para o qual a música chama a atenção é o ato de orar, ressalto que não poucas vezes é essencial - além de ouvir a voz de Deus, o que nos é possível através da Bíblia – falar para Deus nossas aflições, o que sentimos e desejamos, tristezas, alegrias, adorá-lo, enfim, tudo isso é possível mediante a oração. 1Tessalonissenses 5.17 nos instrui a orar sem cessar. Embora infantil, a letra da música nos ensinar que ler a Bíblia e orar convém a quem almeja o crescimento espiritual.

Determinadas condutas acompanham aos que passam por transformação espiritual; dentre essas mudanças está o fortalecer-se nos valores que o Pai nos transmitiu, uma vez que são eternos e imutáveis. Os que estão em Cristo não devem relativizar tais valores. Um exemplo que podemos apontar no velho testamento é a história de Noé (leiam Gêneses 6.5-9). O mundo estava entregue aos próprios desejos, a humanidade praticava atos segundo suas próprias vontades, feriam a todo instante os princípios que Deus estabeleceu; mas ao olhar a terra, Deus viu que um homem não havia cedido aos distorcidos conceitos impostos pela sociedade de seu tempo, esse homem não relativizou sua fé, manteve-se firme em adorar e praticar as boas ações segundo as ordens do Criador, por isso Deus o salvou da condenação. 

Ainda em Gêneses (atentem 22.3-12) aprendemos que o desenvolvimento da fé é prova de transformação espiritual. Aquele que está em Cristo, firmado em seus valores, sabe que Jeová Jireh, proverá o que necessitarmos. Concederá força, sabedoria, coragem, cura, alimento, emprego, segurança, a própria fé e, essencialmente, a salvação.

Ler a Bíblia e orar também nos inclinará a mudar de postura diante de situações infortunas, vejam o exemplo de Pedro que negou a Cristo, no entanto após uma vida de amadurecimento espiritual foi capaz de afirmar ser seguidor de Jesus, assim, mesmo torturado e condenado à morte, preferiu ser morto a negar sua fé. Fortalecido, Pedro não se queixou, por contrário, o crescimento espiritual que desenvolveu o conduziu a agradecer a Deus por seus desígnios e é esse desenvolver do Espírito em nós que nos fará praticar a instrução de 1Ts. 5.18, por conseguinte, em tudo daremos graças para executar a vontade do Deus pai.

Ainda como resultado desse estilo de vida que tem a leitura da Bíblia e a oração como essenciais vislumbraremos o entregar-se a Deus, doar-se sem medidas, sem reservas, uma prática não apenas corriqueira, mas vital. E qual melhor exemplo de entrega que não a de Jesus, pois ele “se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai” (Gl. 1.4). Não há prova maior de amor que essa e se hoje o amamos é porque Ele nos amou primeiro. Imitemo-lo, façamos uma total entrega. Doemo-lo nosso corpo, alma, mente e coração. Dediquemos nossas vidas ao Senhor, alimentemo-nos da Escritura que “é inspirada por Deus e proveitosa para ministrar a verdade, para repreender o mal, para corrigir os erros e para ensinar a maneira certa de viver” (2Tm.3.16). Leiamos a Bíblia e façamos sem cessar orações e que cresçamos.

A indicação de livro desta semana não poderia ser outro que não a Palavra de Deus. Leia a Bíblia Sagrada. Deus vos abençoe.




Amanda Rocha é professora. Escreve em ConTexto às quintas-feiras.

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio

Sem Aspas | Felipe Neto, Álvares de Azevedo e Machado de Assis, qual deles presta um desserviço à nação? - por Amanda Rocha

  O célebre escritor alemão Johann Goethe, autor das obras Fausto (poema trágico) e de Os Sofrimentos do Jovem Werther (seu primeiro romance) escreveu que “O declínio da literatura indica o declínio de uma nação”. Compreenda-se que a formação acadêmica, moral, ética, política, filosófica perpassa a leitura das grandes obras literárias, haja vista que elas instigam o homem a refletir sobre sua própria realidade, sobre os dilemas que o assolam e sobre os valores e conceitos que devem se sobrepor aos conflitos. Hans Rookmaaker, holandês e excelente crítico da arte, diz em seu livro “A arte não precisa de justificativa” que “a arte tem um lugar complexo na sociedade. Ela cria as imagens significativas pelas quais são expressas coisas importantes e comuns. Por meio da imagem artística, a essência de uma sociedade torna-se uma propriedade e uma realidade comuns. Ela dá forma a essas coisas não só intelectualmente, mas também de modo que elas sejam absorvidas emocionalmente, em sentid