Pular para o conteúdo principal

“Segurança depende de ordenamento urbano, e isso é papel da Prefeitura”, diz Lessa na Caruaru FM


Segurança pública e política foram os principais temas abordados pelo deputado estadual eleito Delegado Lessa (Progressistas) em entrevista concedida na manhã desta quarta-feira 23, no programa Jornal Vanguarda, apresentado pelo jornalista Wagner Gil na rádio Caruaru FM. Ele defendeu que o 4º Batalhão da Polícia Militar (4º BPM) necessita de mais investimentos para atender melhor à população e esclareceu que, do ponto de vista técnico, o equipamento não deve ficar exclusivo para um determinado município. “Há grupos de criminosos que atuam em diversas cidades, por isso a área de atuação da polícia tem de abranger uma determinada região”, explanou.

O deputado eleito ainda ressaltou a implementação do 1º Batalhão Integrado Especializado (1º Biesp) como um dos fatores fundamentais para a redução da violência verificada em Caruaru. Lessa também voltou a defender o porte de armas para a Guarda Municipal de Caruaru. “Os profissionais são muito qualificados, só precisam de melhores condições para atuarem ainda mais”, opinou.



Citando o artigo 144 da Constituição Federal – o qual dispõe que a segurança pública é dever do Estado, mas direito e responsabilidade de todos (o que inclui o poder municipal) –, Lessa pontuou que cabe à gestão do município investir mais em equipamentos de infraestrutura para beneficiar a população. “Segurança pública depende de ordenamento urbano, e isso é papel da Prefeitura”, destacou.

Falando sobre Política, o Delegado avaliou que a gestão municipal precisa apresentar mais claramente os motivos para as mudanças do secretariado, bem como é necessário oferecer mais atenção aos bairros periféricos. Quanto à gestão estadual, o Delegado pontuou que o governador tem investido em tópicos como equilíbrio fiscal, saúde, educação e segurança pública.

Lessa também salientou que o sentimento da população é de renovação política. “O recado das urnas no pleito do ano passado foi claro: o povo quer mudanças em todo o Brasil. Na Assembleia Legislativa, 24 dos 49 deputados serão novatos. Aqui em Caruaru, a minha eleição e a de Fernando Rodolfo, para deputado federal, mostra que as pessoas estão cansadas da velha política”, disse.

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio

Sem Aspas | Felipe Neto, Álvares de Azevedo e Machado de Assis, qual deles presta um desserviço à nação? - por Amanda Rocha

  O célebre escritor alemão Johann Goethe, autor das obras Fausto (poema trágico) e de Os Sofrimentos do Jovem Werther (seu primeiro romance) escreveu que “O declínio da literatura indica o declínio de uma nação”. Compreenda-se que a formação acadêmica, moral, ética, política, filosófica perpassa a leitura das grandes obras literárias, haja vista que elas instigam o homem a refletir sobre sua própria realidade, sobre os dilemas que o assolam e sobre os valores e conceitos que devem se sobrepor aos conflitos. Hans Rookmaaker, holandês e excelente crítico da arte, diz em seu livro “A arte não precisa de justificativa” que “a arte tem um lugar complexo na sociedade. Ela cria as imagens significativas pelas quais são expressas coisas importantes e comuns. Por meio da imagem artística, a essência de uma sociedade torna-se uma propriedade e uma realidade comuns. Ela dá forma a essas coisas não só intelectualmente, mas também de modo que elas sejam absorvidas emocionalmente, em sentid