Pular para o conteúdo principal

Mude seus hábitos, mude sua vida! – por Renato Santos


As grandes transformações na vida, os grandes resultados, são formados por pequenos atos, gestos, rotinas, de forma CONTÍNUA, seja emocionalmente, espiritualmente ou fisicamente.

Se você deixar um balde debaixo de uma goteira, no final do dia terá um balde cheio. O mesmo acontece em um exercício físico: pequenos gestos que com o tempo transforma seu corpo, que também acontece quando você lê a PALAVRA DE DEUS todos os dias e medita dia e noite mesmo que seja um versículo apenas, no final das contas verá o resultado.



Esse pensamento também se adapta ao que é ruim, onde fazer o que não deve mesmo que seja penas coisas pequenas em qualquer área da sua vida, seja Emocional, Espiritual ou  Física, trará uma consequência gigantesca no final da história, por isso, pense!

1- Qual o resultado quero alcançar, fazendo o que estou fazendo hoje?

Mude seus hábitos, mude sua vida!

Josué 1:8. Não se aparte da tua boca o livro desta lei, antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido. - Bíblia

1 Tessalonicenses 5:23. E o próprio Deus de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. - Bíblia

Leia mais,
Sorria mais,
Ore mais,
Louve mais,
Ame mais,
Pense mais do que fala,
Agradeça mais do que reclama,
Se exercite mais,
Ajude mais do que atrapalha,
Beba mais água,
A lista é extensa, enfim, todos sabemos o que precisamos melhorar...
...tenha mais de Deus em você e menos de você mesmo, shalom!


Renato Santos é pastor da Igreja Verbo da Vida do Salgado, em Caruaru-PE

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Solidariedade: grupo de voluntários distribui mais de 1.500 refeições em Caruaru

Em tempos de contágio do novo coronavírus, há outro sentimento sendo disseminado em meio à população: a solidariedade. A corrente do bem se espalha e as mãos que ajudam também são ajudadas pelas que recebem. Além da higienização do corpo, que é um dos protocolos das medidas sanitárias contra o covid-19, fazer o bem ao próximo ‘limpa a alma’ daqueles que percebem a condição humana de todos. A pesquisa ‘Tracking the Coronavírus’, realizada pela Ipsos entre 26 e 28 de março, mostrou que o Brasil está no topo do ranking dos países quanto à preocupação com as pessoas mais vulneráveis. 70% dos entrevistados no Brasil afirmaram temer pelos mais debilitados. Neste percentual, estão as missionárias Sabrina Carvalho e Sara Galdino, que moram em Caruaru, no Agreste pernambucano. Em meandros de março, elas iniciaram uma ação que, a princípio, parecia pontual e singela. “Quando as autoridades em saúde começaram a intensificar a necessidade de constante higienização das mãos, ficamos preocup