Pular para o conteúdo principal

Relembre 10 frases marcantes de Bolsonaro e Haddad

Relembre 10 frases marcantes de Bolsonaro e Haddad Arte: Pleno.New
Rivais na disputa pela Presidência do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) seguem em suas campanhas para o segundo turno. Com sua visão específica sobre o melhor para o país, ambos colecionam frases de efeito e pérolas compartilhadas nas redes sociais. E o Pleno.News separou uma listinha com dez frases de cada um dos candidatos para você conferir:
JAIR BOLSONARO (PSL)
1. “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos” (lema oficial da campanha de Bolsonaro)
2. “Dispensamos voto e qualquer aproximação de quem pratica violência contra eleitores que não votam em mim” (fala do candidato a respeito de possíveis eleitores envolvidos em casos de violência)
3. Seguirei defendendo que todos somos iguais perante a lei, e que assassinos sejam punidos duramente!” (respondendo a críticas sobre a forma como trata mulheres e homossexuais)
4. “Prefiro uma cadeia lotada de criminosos do que um cemitério lotado de inocentes” (em resposta ao plano de Haddad de soltar os presos)
5. “Nosso inimigo é o crime, não o cidadão!” (explicando como pretende deixar o país mais seguro)
6. “O nosso compromisso, a nossa plataforma, a nossa bandeira baseia-se em João 8:33” (discurso durante transmissão online no Facebook ao final do primeiro turno)
7. “Meu compromisso é com a minha pátria, não com corruptos na cadeia” 
8. “Devemos combater as fraudes para que aqueles que realmente precisam possam ter um dinheiro um pouco maior” (falando sobre o Bolsa Família em entrevista ao Jornal Nacional)
9. “A verdade está acima de tudo”
10. “Juntos, impediremos que o Brasil se torne uma Venezuela como querem os partidos de esquerda”

FERNANDO HADDAD (PT)
1. “Ajude o Brasil a ser feliz de novo” (lema oficial da campanha de Haddad)
2. “Nossa luta é pelo Brasil e pela democracia!” (post feito nas redes sociais)
3. “Não podemos deixar que o povo chegue a sentir saudades do governo Temer, temos que superá-lo” (em crítica a Bolsonaro, dizendo que ele afundará a economia do país)
4. “O futuro da democracia está em jogo” (fala durante entrevista ao Jornal Nacional)
5. “Desenvolvimento pra poucos não é desenvolvimento” (na mesma entrevista ao JN)
6. “A liberdade de opinião deve ser garantida nesse país em respeito ao cidadão, para que as pessoas não sejam agredidas pelo que pensam” (sobre o caso do mestre de capoeira morto em uma briga de bar)
7. “Nosso projeto quer é o brasileiro com um livro em uma mão e uma carteira de trabalho assinada na outra”
8. “Uma pessoa tem que acordar e ter pra onde ir” (parte do discurso em vídeo de campanha)
9. “O momento agora exige que estendamos a mão para os brasileiros e brasileiras, independentemente de partido, que queiram contribuir com a reconstrução do país”
10. “Não vamos abrir mão dos nossos valores”
Fonte: Pleno News

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio

Sem Aspas | Felipe Neto, Álvares de Azevedo e Machado de Assis, qual deles presta um desserviço à nação? - por Amanda Rocha

  O célebre escritor alemão Johann Goethe, autor das obras Fausto (poema trágico) e de Os Sofrimentos do Jovem Werther (seu primeiro romance) escreveu que “O declínio da literatura indica o declínio de uma nação”. Compreenda-se que a formação acadêmica, moral, ética, política, filosófica perpassa a leitura das grandes obras literárias, haja vista que elas instigam o homem a refletir sobre sua própria realidade, sobre os dilemas que o assolam e sobre os valores e conceitos que devem se sobrepor aos conflitos. Hans Rookmaaker, holandês e excelente crítico da arte, diz em seu livro “A arte não precisa de justificativa” que “a arte tem um lugar complexo na sociedade. Ela cria as imagens significativas pelas quais são expressas coisas importantes e comuns. Por meio da imagem artística, a essência de uma sociedade torna-se uma propriedade e uma realidade comuns. Ela dá forma a essas coisas não só intelectualmente, mas também de modo que elas sejam absorvidas emocionalmente, em sentid