Pular para o conteúdo principal

Jovens promovem conexão espiritual em faculdades de Caruaru

Mais do que um lugar de aprendizado, a universidade pode ser um ambiente de conexão espiritual. É essa a proposta do Grupo de Conexão, que atua em faculdades de Caruaru, e tem como objetivo apresentar a pessoa de Jesus Cristo como modelo de vida.
Uma das responsáveis pelo grupo é a estudante Evelly Shayene Holanda Lima. Com 20 anos de idade, ela está no 7º período de Odontologia da Asces-Unita. Ela faz parte da Primeira Igreja Batista de Barra de Guabiraba – município que fica a quase 70 quilômetros de Caruaru – e tem o propósito de fazer o bem para outras pessoas, seguindo a mensagem e os exemplos de Jesus.
Nesta entrevista a ConTexto, a jovem relata um pouco das suas experiências com o Grupo de Conexão (GC), e apresenta um alerta: “Sem dúvida, as universidades são um dos lugares onde mais se encontram jovens carentes do amor do Pai”. Confira:



A partilha de experiências é uma característica do GC.


Muitos acreditam que a fé deve ficar de fora do ambiente acadêmico, mas você tem feito das universidades locais onde as pessoas podem compartilhar do aspecto espiritual. Como surgiu esta ideia?
Em Romanos 8:19 fala que a natureza anseia com grande expectativa a manifestação dos filhos de Deus, manifestar o reino de Deus não se trata de uma religião ou algo "segmentado" da nossa vida "secular", é dia a dia. O reino de Deus precisa ser estabelecido em todas as esferas da sociedade, desde a área da saúde, economia, artes, música, cultura e também na educação. Nós aprendemos a usar a geografia onde fomos colocados pra manifestar a glória de Deus e a "ideia" surge justamente no coração de Deus e colocado depois no nosso, foi uma conexão de ideias.


Como funciona o Grupo de Conexão?
O Grupo de Conexão, carinhosamente chamado de "GC" funciona no intuito de "reconectar" os que perderam ou estão perdendo a conexão com o próprio caminho, Jesus. Não fazemos o papel de Jesus, só nos colocamos à disposição pra Ele fazer o que quer fazer através de nós.
No GC participa gente de todas as religiões e ideologias, não restringimos pra nenhum grupo específico, é pregado a pessoa de Jesus e sua palavra, crua, porém simples e genuína. Cantamos louvores, oramos um pelos outros (a conexão no sentido horizontal também é estreitada) e interagimos com quebra-gelos e dinâmicas também.


Quais são os principais empecilhos a serem enfrentados para desenvolver este trabalho?
Graças a Deus, nós não tivemos "empecilhos" em relação a vetar ou atrapalhar a implantação. O GC na nossa universidade (Asces-Unita, Caruaru-Pernambuco), começou com em média 4 pessoas que se reuniam pra falar de Jesus, na proporção que foi crescendo nos direcionamos aos diretores e reitores da universidade pra explicar o que era o GC e pedimos permissão pra continuar com os encontros, graças a Deus tudo aconteceu muito bem.
Se há empecilho, diria que é o que é gerado no nosso coração as vezes, o desânimo, falta de vontade, frieza, falta de ousadia e por querer fazer muitas coisas com nossas próprias mãos, no nosso próprio tempo, mas, o Espírito Santo tem nos ajudado em tudo isso.

Grupo também leva mensagens positivas aos vestibulandos.


Você acha que, ao longo dos anos, a Igreja negligenciou o diálogo com as universidades?
Atualmente a igreja tem negligenciado bastante coisa, graças a Deus que hoje conseguimos avançar em mais alguma coisa, ao menos no âmbito educacional, mas ainda há muita coisa a ser feita. Tudo parte da consciência individual de quem Deus é pra você e quem você é em Deus, daí você entende o porquê veio pra terra, depois disso não se precisa de muito, seja na sua casa, no seu emprego, na sua faculdade ou na rua, você cumpre o IDE, sem precisar ser "missionário" se é que me entendem (risos). Fomos chamados pra ser, o fazer é consequência de quem somos nEle.


Evelyn é uma das responsáveis pelo projeto.

Você já consegue perceber frutos do Grupo de Conexão?
Passamos muito tempo querendo apressar o tempo da colheita até entender (de uma vez por todas) que é tarefa do Espírito Santo convencer. Mas sim, fomos convocados pra gerar frutos, por isso nossa maior preocupação está em permanecer "conectados" na videira e consequentemente os frutos vêm.
Temos relatos de pessoas que pela ação do Espírito Santo através do GC foram impactadas pelo amor de Jesus e vivenciaram experiências incríveis (não falo de emoção, sensação e arrepios) falo de mudança de vida, sem dúvida isso é gratificante. Mas creio que os maiores frutos estão sendo gerados em nós, dia após dia o Espírito Santo tem nos ensinado muito sobre o que é vida de intimidade, devoção, obediência, amor a Deus e ao próximo, amor pela obra, cumprir nosso chamado e levar Jesus aos sedentos (sem dúvida, as universidades são um dos lugares onde mais se encontram jovens carentes do amor do Pai).

Quem quiser conhecer melhor o Grupo, como pode interagir?
Vai ser incrível ter vocês conosco, hoje nos reunimos todas as terças-feiras às 12h30 na capela do Campus ll e todas as quintas-feiras às 20h de frente a capela do Campus ll da faculdade Asces-Unita. Pra honra e glória do nome de Deus, conseguimos expandir pra outra universidade, a Maurício de Nassau e tem sido incrível ver o agir de Deus lá também, eles se reúnem todas as terças-feiras às 19h.
Acompanhem também pelo nosso instagram @gcasces @gcnassau e em breve estaremos em outras universidades.

Adicionar legenda

Comentários

  1. Que Deus os conduza com temor ao Senhor ,Graça e misericórdia, e certamente o mais será acrescentado.

    ResponderExcluir

Postar um comentário


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio