Pular para o conteúdo principal

Fenagreste, ataques com roupagem de amor – por Amanda Rocha

Não satisfeito com o vilipêndio a fé cristã promovida durante o Festival de Inverno de Garanhuns, o Governo do Estado de Pernambuco, agora em parceria com a Prefeitura  Municipal de Caruaru, incitará políticas esquerdistas embasadas no gramscismo, com ataques profundos à família, à moral pública e à fé da maioria dos pernambucanos. O palco para essa mais recente prática ultrajante será a Feira Nacional do Livro do Agreste (Fenagreste) que realizar-se-á neste mês de agosto entre os dias 8 e 12, e ironicamente, mas não aleatória, trará o tema “Toda família tem histórias”.



Explorando a programação da Fenagreste, a Prefeitura e o Governo do Estado afrontarão à família brasileira, a exemplo do segundo dia do evento que incluirá o Lançamento do livro Manual do direito homoafetivo e palestra da autora Carolina Ferraz – “Qualquer maneira de amor vale a pena”. O Questionamento permeia diversos âmbitos, a saber, quais direitos que os homossexuais devem possuir que os heterossexuais não? O direito não deve fundamentar-se na orientação sexual para gerar privilégios. Fantasiais sexuais devem ficar no âmbito privado e não nortear comportamentos públicos. Qualquer maneira de amar vale a pena? Por trás dessa roupagem de amor, tolerância e respeito há um forte ataque às convicções social e cultural da moral, pois não se atrela exclusivamente às relações homoafetivas, há um leque semântico imenso capaz de abraçar a pedofilia, a zoofilia, a necrofilia, entre outras aberrações.

Na sexta-feira, a Secretaria dos Direitos da Mulher de Caruaru promoverá, no Café Literário, um debate sobre vivências dos novos modelos de família – “Toda forma de amor vale a pena” com isso fica ainda mais explícito e incontestável o posicionamento do Governo Municipal na pessoa da prefeita Raquel Lyra contra a família que além de Constitucional é natural e tradicional. Essa não é a primeira vez que a Prefeitura de Caruaru impõe políticas com esse teor.  Recentemente a prefeita encaminhou à Câmara um projeto para criação do Conselho Municipal LBGTI, que não foi aprovado pois a sociedade veementemente solicitou aos seus representantes que dissessem não à essa afronta. A prefeitura também apoiou o  Beijaço Marlon Wesley - Pelo Fim da LGBTfobia, ocorrido durante as festividades do São João durante o mês de junho. Os adeptos das ideologias de esquerda investem amplamente na guerra semântica, um dos exemplos mais fortes que podemos elencar é o uso do termo homofobia, caso de fato exista algum doente mental que sinta aversão ao seu semelhante por conhecer suas preferências sexuais, por certo deve ser expurgado da sociedade como quaisquer outros sociopatas, psicopatas, etc, mas atribuir o rótulo de homofóbico aos que por uma profissão de fé, ou mesmo atração não se submetem, não praticam e não encaram como normalidade a prática homossexual é apelação e mau-caratismo.

Diante de tantas afrontas ainda resta-nos as queixas sobre a desvalorização dos artistas regionais, que embora alguns desses sejam homenageados nesta edição, não recebem a atenção merecida. O pior é saber que essas agravas são possíveis graças aos impostos dos contribuintes, o que nos deixa estarrecidos, uma vez que é inadmissível conceber o fato de a população pagar para ser agredida. Nosso silêncio é nosso maior inimigo, precisamos denunciar e cobrar. Erga a sua voz, posicione-se.

Governantes, PAREM! O povo não aceita esse insultuoso progressismo.

Amanda Rocha é professora

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Casa dos Pobres São Francisco de Assis precisa de ajuda

Com a pandemia do novo coronavírus, a Casa dos Pobres São Francisco de Assis, em Caruaru-PE, precisa de ajuda. A Casa, que atende a 77 idosos, está seguindo as recomendações das autoridades sobre a contaminação do vírus. Além da preocupação com a doença, já que todos os moradores do lugar fazem parte do grupo de risco, existe outra preocupação: a dos recursos financeiros para manter os trabalhos.

A instituição é privada e sobrevive de doações, mas sem a renda do estacionamento que funciona no local, as receitas da Casa têm diminuído. O estacionamento está fechado ao público desde a sexta-feira (20), de acordo com a orientação de evitar aglomerações e com o objetivo de garantir a segurança e o bem-estar dos moradores.
Entre os itens que a entidade mais necessita no momento, estão as fraldas descartáveis geriátricas. A Casa contabiliza o uso mensal de mais de 5 mil fraldas. O leite é outra necessidade dos moradores, que têm uma dieta em conformidade com a faixa etária.



Como ajudar? As doaç…

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas.

Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas geraçõ…

Solidariedade: grupo de voluntários distribui mais de 1.500 refeições em Caruaru

Em tempos de contágio do novo coronavírus, há outro sentimento sendo disseminado em meio à população: a solidariedade. A corrente do bem se espalha e as mãos que ajudam também são ajudadas pelas que recebem. Além da higienização do corpo, que é um dos protocolos das medidas sanitárias contra o covid-19, fazer o bem ao próximo ‘limpa a alma’ daqueles que percebem a condição humana de todos.

A pesquisa ‘Tracking the Coronavírus’, realizada pela Ipsos entre 26 e 28 de março, mostrou que o Brasil está no topo do ranking dos países quanto à preocupação com as pessoas mais vulneráveis. 70% dos entrevistados no Brasil afirmaram temer pelos mais debilitados.
Neste percentual, estão as missionárias Sabrina Carvalho e Sara Galdino, que moram em Caruaru, no Agreste pernambucano. Em meandros de março, elas iniciaram uma ação que, a princípio, parecia pontual e singela. “Quando as autoridades em saúde começaram a intensificar a necessidade de constante higienização das mãos, ficamos preocupadas com…