Pular para o conteúdo principal

Batistas realizam campanha missionária em Pernambuco


As igrejas batistas de Pernambuco estão desenvolvendo a Campanha de Missões Estaduais 2018. Com o tema ‘Eu me Importo com Pernambuco – Anuncio Cristo ao Sertão do São Francisco’, o objetivo da atividade é implementar e/ou consolidar trabalhos missionários na região mais atingida pelo clima semi-árido nordestino, que soma 15 municípios e possui uma população de mais de 600 mil habitantes. A campanha iniciou em maio e segue até o mês de agosto.

A divisa do trabalho está no primeiro versículo do capítulo 15 da Carta de João, que retrata as palavras do Senhor Jesus: “Eu sou a videira verdadeira e meu Pai é o Agricultor”. “Esta é a essência que queremos anunciar ao Sertão do São Francisco: que Cristo é a videira e nós os ramos e, sem Ele, nada podemos fazer”, ressalta o pastor Fernando Roque, líder da Igreja Batista Memorial em Caruaru.

A responsabilidade de executar e coordenar a Campanha de Missões Estaduais 2018 é da Área de Missões Estaduais (AME), ligada à Convenção Batista de Pernambuco (CBPE). Este trabalho é Supervisionado pelo Comitê de Missões Estaduais do Conselho Geral da Convenção Batista de Pernambuco.

O alvo de arrecadação financeira da campanha é de R$ 550 mil. Todos os valores ofertas para Missões Estaduais 2018 serão investidos integralmente nos campos missionários que a Convenção, em parceria com as Igrejas e Congregações, está implantando em nosso Estado.

Atualmente, há 113 campos que recebem ajuda da AME. O desafio é que este número volte a crescer já a partir deste ano. Convém lembrar que as igrejas batistas ainda estão executando o programa ‘Pernambuco 1000’, o qual tem como alvo implementar mil igrejas batistas em Pernambuco até dezembro de 2019.

Outras informações estão disponíveis no site www.cbpe.org.br, ou pelos telefones da CBPE: (81) 3301-7890 / 3301-7899.



Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio