Pular para o conteúdo principal

Neymar reage a críticas e desabafa nas mídias sociais

Autor do segundo gol da seleção brasileira na vitória sobre a Costa Rica, o atacante Neymar chorou ao final da partida, válida pela segunda rodada do grupo E da Copa do Mundo. Depois desabafou nas mídias sociais: "Nem todos sabem o que passei para chegar até aqui. Falar, até papagaio fala, agora fazer…". Disse que chorou de alegria, de superação e de garra. "Na minha vida as coisas nunca foram fáceis, não seria agora, né! O sonho continua, sonho não, objetivo", afirmou em sua conta no Twitter.

Jogador se posicionou através das mídias sociais.
Foto: reprodução

O craque brasileiro foi alvo de críticas após o empate com a Suíça, especialmente porque não rendeu o esperado pela torcida e pelos analistas, mas entrou em campo com um penteado novo. Com o gol marcado hoje, Neymar junta-se a Romário como o quarto maior artilheiro com a camisa da seleção brasileira. Ambos marcaram 56 gols pela seleção. O grupo é liderado por Pelé, com 95 gols marcados.

Depois do jogo, o zagueiro Thiago Silva disse que a Costa Rica mostrou qualidade e conseguiu anular as principais jogadas brasileiras, mas a seleção acreditou na vitória até o fim. "Ficamos preocupados em um momento do jogo, sim. A gente martelava, mas a bola não entrava, o gol não saía. Ficou aquele sentimento de que hoje não seria o dia, mas a gente não deixou de acreditar. Mesmo depois do pênalti anulado, a gente não deixou de querer o jogo e foi premiado quem quis mais jogar", afirmou o capitão brasileiro.
Philippe Coutinho foi eleito mais uma vez o melhor do jogo, segundo os internautas que acompanham as mídias sociais da Fifa. Artilheiro da seleção, com dois gol, Coutinho disse que o mais importante foi a vitória do time brasileiro, que agora soma quatro pontos na Copa do Mundo da Rússia. "Foi uma emoção muito grande [a vitória]. O jogo foi muito difícil. Desde o primeiro minuto tentando, buscando os chutes de fora da área. No final fomos premiados pela atuação do grupo, todo mundo correu, se dedicou e merecemos a vitória", argumentou.
Aliviado após a vitória brasileira, o atacante Gabriel Jesus destacou que os adversários têm se fechado para enfrentar a seleção. "Não está sendo fácil para ninguém. Hoje foi de parar o coração, na raça, do jeito brasileiro, mas ninguém gosta de passar essa tensão toda. Com a nossa força de vontade, espírito de vencedores, nós conseguimos. Uma hora a gente sabia que a bola ia entrar, mas não imaginava que seria aos 90 minutos", afirmou.
Gabriel Jesus pediu apoio da torcida. "O torcedor tem que apoiar acima de tudo. Crítica a gente já tem demais. A gente convive com isso em todas as profissões. Todos nós aqui sabemos do orgulho e da responsabilidade que é carregar essa camisa. Temos que apoiar mais os jogadores", disse.

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Casa dos Pobres São Francisco de Assis precisa de ajuda

Com a pandemia do novo coronavírus, a Casa dos Pobres São Francisco de Assis, em Caruaru-PE, precisa de ajuda. A Casa, que atende a 77 idosos, está seguindo as recomendações das autoridades sobre a contaminação do vírus. Além da preocupação com a doença, já que todos os moradores do lugar fazem parte do grupo de risco, existe outra preocupação: a dos recursos financeiros para manter os trabalhos. A instituição é privada e sobrevive de doações, mas sem a renda do estacionamento que funciona no local, as receitas da Casa têm diminuído. O estacionamento está fechado ao público desde a sexta-feira (20), de acordo com a orientação de evitar aglomerações e com o objetivo de garantir a segurança e o bem-estar dos moradores. Entre os itens que a entidade mais necessita no momento, estão as fraldas descartáveis geriátricas. A Casa contabiliza o uso mensal de mais de 5 mil fraldas. O leite é outra necessidade dos moradores, que têm uma dieta em conformidade com a faixa etária.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.