Pular para o conteúdo principal

Comunicador peruano desabafa: “Existe uma ditadura de pensamento que nos exige perceber o mundo a partir de uma ótica esquerdista”

Luis Mauricio Málaga é um comunicador peruano que tem dado muita ‘dor de cabeça’ aos progressistas. Ele tem desenvolvido debates sobre temas controversos, a exemplo da ideologia de gênero e do marxismo cultural, promovendo um contraponto aos discursos da esquerda. Nesta entrevista exclusiva a ConTexto, Luis Mauricio Málaga aponta sua visão sobre o momento atual da América Latina e alerta para a necessidade de retomada da cultura ocidental. Confira:

Você acredita que na América Latina há uma ‘ditadura do pensamento’ da esquerda – na universidade, na mídia, na arte? Quais são os impactos desta situação?
Eu acredito que na América Latina (e no mundo ocidental) existe uma ditadura de pensamento que nos exige perceber o mundo a partir de uma ótica esquerdista, porém cumpre os objetivos de outro grupo político, já que a esquerda como fenômeno soberano desapareceu com a queda do Muro de Berlim e a reinvenção de inspiração gramscista que recebeu com o Foro de São Paulo apenas conseguiu ressuscitá-la como uma ferramenta útil.

Você afirma que o feminismo não quer a igualdade de gênero. Quais são os reais objetivos do feminismo?
Na realidade, asseguro que o feminismo sim, quer igualdade de gênero, assim como asseguro que isto é grave, posto que falar o termo “gênero” como conceito sociológico é validar o enfoque marxista que as feministas lhe dão, o que indica que nossas condutas são consequências de construções sociais e que, portanto, são facilmente modificadas ou igualáveis, ignorando ou deixando em um segundo plano a influência do fator biológico na nossa conduta social; então, reprimem nosso organismo à força, alterando de maneira negativa a nossa relação com o ambiente, bem como a nossa relação interpessoal e intrapessoal.

O avanço da agenda LGBT pode ser prejudicial à sociedade? De que maneira?
A agenda LGBT afetará a sociedade por distorcer diversas disciplinas acadêmicas e científicas com o objetivo de justificar a conduta daqueles que integram esta comunidade.

Você produz o vídeoblog El Fin del Mundo: Con Luis Mauricio, que possui muita visibilidade no Peru e em outros países da América Latina. É difícil manter na mídia um trabalho que não seja de cunho progressista?
Eu “era” produtor, você quer dizer... O meu vídeoblog sofreu de uma censura inexplicável e abrupta nas redes sociais Facebook e YouTube. O que é pior: como a mídia tradicional cumpre uma agenda vertical de acordo com a conjuntura, é muito difícil conseguir algum espaço neles. Ademais, os “líderes de opinião” de esquerda se protegem e fecham seus círculos de trabalho (o que aqui no Peru nós chamamos de argolas) exclusivamente para pessoas de pensamento progressista. Tristemente, essa é uma situação de vulnerabilidade que passamos: desarmados, sem apoio, sofrendo intimidação, acusações, bullying, difamações, etc.

De que maneira os movimentos conservadores poderão fazer frente ao desenvolvimento do marxismo cultural na América Latina?
Estudando a sua narrativa, analisando os conceitos, compreendendo a sua razão de ser. É importante desenvolver uma produção acadêmica real que possa debater com o marxismo cultural e eventualmente desmascarar o pseudo-academicismo que eles têm utilizado para sequestrar nossas instituições educativas. Também é importante gerar espaços de cultura em que reivindiquemos os que somos. Nós ocidentais temos abandonado a riqueza que há em nossa cultura porque temos nos deixado levar pelo vazio sonho americano, e isto tem servido à estratégia marxista para substituir a nossa cultura pela deles.

Comentários

  1. Y así es como nace Bolsonaro...por culpa del feminismo y el marxismo...lo que se lee hoy en día..

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Casa dos Pobres São Francisco de Assis precisa de ajuda

Com a pandemia do novo coronavírus, a Casa dos Pobres São Francisco de Assis, em Caruaru-PE, precisa de ajuda. A Casa, que atende a 77 idosos, está seguindo as recomendações das autoridades sobre a contaminação do vírus. Além da preocupação com a doença, já que todos os moradores do lugar fazem parte do grupo de risco, existe outra preocupação: a dos recursos financeiros para manter os trabalhos.

A instituição é privada e sobrevive de doações, mas sem a renda do estacionamento que funciona no local, as receitas da Casa têm diminuído. O estacionamento está fechado ao público desde a sexta-feira (20), de acordo com a orientação de evitar aglomerações e com o objetivo de garantir a segurança e o bem-estar dos moradores.
Entre os itens que a entidade mais necessita no momento, estão as fraldas descartáveis geriátricas. A Casa contabiliza o uso mensal de mais de 5 mil fraldas. O leite é outra necessidade dos moradores, que têm uma dieta em conformidade com a faixa etária.



Como ajudar? As doaç…

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas.

Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas geraçõ…

Igreja Batista Pinheirópolis realiza III Culto Cívico

No próximo dia 01º de setembro, a partir das 18h, a Igreja Batista Pinheirópolis, em Caruaru, vai realizar um culto cívico alusivo à Semana da Pátria.
Na ocasião, haverá a presença de oficiais militares e paramilitares de Caruaru. A comunidade religiosa emitiu convites extensivos ao Exército (representado pelo Tiro de Guerra), além de órgãos como Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Civil. Ademais, também serão rendidas graças pelo Dia do Soldado, que foi em 25 de agosto, e o Dia da Independência do Brasil, em 7 de setembro.

O pastor Philip Daniel Warkentien, líder da IB Pinheirópolis, afirma que os convites já foram entregues às autoridades municipais. “Esperamos no Senhor que seja mais um Culto Cívico, que estará lotando a casa do Senhor nosso Deus e dedicando a Ele, que é o único digno de toda Honra, Glória e Louvor”, declara.

O mensageiro oficial da Palavra de Deus naquela ocasião será o coronel da Polícia Militar de Pernambuco Lenildo Maurício, que também é pastor ba…