Pular para o conteúdo principal

Prefeitura decreta estado de emergência em Caruaru


Confira a nota oficial da Prefeitura do Município de Caruaru:




Em decorrência da falta de combustível, ocasionada pela greve dos caminhoneiros, o Comitê de Gestão de Crise, liderado pela prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, reuniu-se, na tarde desta quinta-feira (24), para um diagnóstico preciso quanto às disponibilidades de combustível, água, alimentos, medicamentos e outros insumos ligados às políticas públicas tocadas pela administração municipal. Diante disso, a Prefeitura comunica:

1. A Administração providenciou a Decretação de Estado de Emergência, estabelecendo várias rotinas administrativas de forma a mitigar as consequências do desabastecimento geral que é decorrente da paralisação dos fornecimentos;

2. Dentre as medidas adotadas, foi realizada a convocação da sociedade civil organizada e das forças de segurança que atuam no município, buscando uma solução conjunta para a situação excepcional;

3. Dentre outras medidas, podemos destacar o contingenciamento de toda a frota de veículos, de forma a permitir o funcionamento dos serviços públicos de urgência;

4. A Secretaria Municipal de Saúde informa que, devido à paralisação nacional, o atendimento das Unidades Básicas de Saúde e do prédio administrativo será até as 12h. Os serviços ambulatoriais especializados, centros de saúde, UPAs, Hospitais e demais unidades de funcionamento 24 horas terão seus serviços mantidos normalmente;

5. A Secretaria de Educação resolveu suspender, já no turno da noite desta quinta-feira (24), as aulas da rede municipal de ensino. Fica resolvido que, para garantir o bom funcionamento e o conforto dos estudantes, as aulas voltem a acontecer assim que a situação seja solucionada;

6. A Destra informa que os ônibus que fazem o transporte coletivo nas linhas urbanas de Caruaru continuam com a frota reduzida. A medida tem caráter emergencial e visa garantir a continuidade dos serviços de transportes. A Destra irá monitorar a operação para garantir que os serviços não sofram descontinuidade nos próximos dias;

7. A Secretaria de Serviços Públicos informa que a coleta de lixo por bairros será reduzida; foram suspensos os serviços de capinação; os principais fornecedores de carne serão contatados para garantir carne na Feira no fim de semana; os serviços de manutenção da iluminação, por enquanto, seguem
normalizados; uma reunião será realizada, na noite desta quinta-feira, com 4º BPM e sulanqueiros, para saber 
se haverá Feira da Sulanca;

8. O Procon Caruaru alerta para aumentos abusivos no preço dos produtos, como gás, água e alimentos em geral. Ao detectar reajustes súbitos, o consumidor deve exigir a nota fiscal e, em seguida, acionar o órgão no Centro Administrativo da Prefeitura, localizado na avenida Rio Branco, 315, ou através do telefone: (81) 3727-0195 para que a denúncia seja investigada;

9. A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SDSDH) informa que os cinco Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) localizados na área rural (Taquara, Pau Santo, Xicuru, Itaúna e Malhada de Pedra) não funcionarão enquanto durarem os problemas no abastecimento de combustível. As reuniões ficam suspensas, exceto as autorizadas pelo secretário da pasta. As visitas das equipes técnicas de todos os serviços e programas só serão realizadas se forem de extrema necessidade e autorizadas pela Secretaria Executiva de Assistência Social. Ficam mantidos os atendimentos essenciais do Centro de Atendimento aos Adolescentes Usuários de Drogas (CAUD), das quatro casas de acolhimento para crianças e adolescentes e do acolhimento da população adulta, assim como as atividades de emergência do Centro Pop;

10. A Secretaria de Políticas para Mulheres informa que os programas Qualidade de Vida no Campo, Mergulhando na Saúde e Cine no Campo, que aconteceriam neste sábado (26), foram cancelados;

 11. O Comitê de Gestão de Crise será mantido até que a greve encerre e seja tudo normalizado.

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Casa dos Pobres São Francisco de Assis precisa de ajuda

Com a pandemia do novo coronavírus, a Casa dos Pobres São Francisco de Assis, em Caruaru-PE, precisa de ajuda. A Casa, que atende a 77 idosos, está seguindo as recomendações das autoridades sobre a contaminação do vírus. Além da preocupação com a doença, já que todos os moradores do lugar fazem parte do grupo de risco, existe outra preocupação: a dos recursos financeiros para manter os trabalhos. A instituição é privada e sobrevive de doações, mas sem a renda do estacionamento que funciona no local, as receitas da Casa têm diminuído. O estacionamento está fechado ao público desde a sexta-feira (20), de acordo com a orientação de evitar aglomerações e com o objetivo de garantir a segurança e o bem-estar dos moradores. Entre os itens que a entidade mais necessita no momento, estão as fraldas descartáveis geriátricas. A Casa contabiliza o uso mensal de mais de 5 mil fraldas. O leite é outra necessidade dos moradores, que têm uma dieta em conformidade com a faixa etária.

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas. Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?   O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas