Pular para o conteúdo principal

Intérprete de Libras Álvaro Ferreira diz: "Cobrar direitos é uma luta diária"

Nesta terça-feira, 24 de abril, comemora-se o Dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais (Libras). Formada no Brasil em 1857, mas reconhecida como uma língua oficial do país somente em 2002, a Libras é a principal forma de comunicação dos cidadãos brasileiros surdos. De acordo com dados do Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), o Brasil tem 9,7 milhões de cidadãos com alguma deficiência auditiva. Para falar mais sobre o assunto, ConTexto conversou com o professor e intérprete de Libras Álvaro Ferreira, que há mais de dez anos luta pela inclusão da comunidade surda no município de Caruaru. Confira:
Álvaro é uma referência na inclusão dos surdos em Caruaru.
Foto: Pautar Comunicação e Imprensa (@pautarcom)



Como você começou a se interessar pela Língua Brasileira de Sinais?
Meu interesse começou por volta dos meus 12 anos, quando comecei a conviver com um primo surdo e me inquietava não conseguir me comunicar com ele. Comecei folhear as apostilas dele e depois iniciei os cursos, quando aos 15 anos me tornei intérprete de Libras.

Em quanto tempo é possível aprender os princípios básicos da Libras?
Quatro meses já são suficientes para aprender uma comunicação básica na Libras.

Você acredita que hoje o acesso para aprender Libras, em Caruaru, está mais facilitado do que há alguns anos?
Sim, a oferta de cursos tem se propagado bastante nos últimos anos, através das instituições públicas e privadas.

Como você avalia a inclusão dos surdos no Brasil? O processo está ocorrendo em uma velocidade satisfatória ou ainda está muito lento?
A inclusão dos surdos tem tido avanços significativos, principalmente pelo empoderamento adquirido pela própria comunidade. A cobrança da garantia dos direitos comunicacionais e sociais tem se transformado em uma bandeira de luta diária de surdos e ouvintes. Entretanto, é preciso garantir novas políticas públicas efusivas e específicas para a inclusão destas pessoas no contexto atual.

No ano passado, o tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) enfatizou os desafios para a formação educacional de surdos no Brasil. Você acha que este tipo de proposta foi eficiente para colocar o assunto em pauta?
O tema da redação do Enem 2017 tornou-se marco histórico dentro da comunidade surda. Milhares de estudantes do Brasil inteiro puderam parar e pensar nos Surdos Brasileiros, e sentiram dificuldades de argumentar sobre o assunto, pois esta população se tornou invisibilizada por muito tempo na história.

As demandas profissionais de intérpretes de Libras têm crescido? Outras instituições, além de escolas e igrejas, também têm procurado este serviço?
Sim, é notável o constante crescimentos de profissionais intérpretes de Libras no mercado, inclusive muitos profissionais liberais têm migrado para esta área. A demanda tem crescido diariamente tornando o mercado cada vez mais requisitado.

Por Jénerson Alves

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Baixe aqui o livro - Passos para o Reavivamento Pessoal

Clique aqui para baixar a versão PDF.

Por Dentro do Polo | Pernambuco volta a ser o maior produtor de Jeans do Brasil – por Jorge Xavier

O Brasil produziu 341 milhões de peças jeans em 2019. Desse total, o polo produtivo de Pernambuco sustentou 17% do volume. Com algo em torno de 60 milhões de peças no ano, o estado é o maior polo de jeans do país, segundo o iemi - Inteligência de Mercado. Ultrapassou, assim, regiões como norte do Paraná e Santa Catarina. São Paulo é o maior centro comercial, mas, não de produção.Em Pernambuco, a produção está concentrada sobretudo entre Toritama e Caruaru. O valor da produção de peças jeans está estimado em R$ 14,4 bilhões, que corresponde a 9,5% do total nacional da produção textil no ano passado, apontou Marcelo Prado, diretor do leme, que participou de webinar da Santista sobre o futuro do consumo com a covid19. Já o varejo de jeans movimentou R$ 25,3 bilhões, disse Prado. A receita corresponde a 11% do consumo nacional de vestuário, calculado pelo lemi em R$ 231,3 bilhões, com a venda de 6,3 bilhões de peças. Em sua apresentação, Prado mostrou a evolução do mercado nacio

Sem Aspas | Felipe Neto, Álvares de Azevedo e Machado de Assis, qual deles presta um desserviço à nação? - por Amanda Rocha

  O célebre escritor alemão Johann Goethe, autor das obras Fausto (poema trágico) e de Os Sofrimentos do Jovem Werther (seu primeiro romance) escreveu que “O declínio da literatura indica o declínio de uma nação”. Compreenda-se que a formação acadêmica, moral, ética, política, filosófica perpassa a leitura das grandes obras literárias, haja vista que elas instigam o homem a refletir sobre sua própria realidade, sobre os dilemas que o assolam e sobre os valores e conceitos que devem se sobrepor aos conflitos. Hans Rookmaaker, holandês e excelente crítico da arte, diz em seu livro “A arte não precisa de justificativa” que “a arte tem um lugar complexo na sociedade. Ela cria as imagens significativas pelas quais são expressas coisas importantes e comuns. Por meio da imagem artística, a essência de uma sociedade torna-se uma propriedade e uma realidade comuns. Ela dá forma a essas coisas não só intelectualmente, mas também de modo que elas sejam absorvidas emocionalmente, em sentid