Pular para o conteúdo principal

Ao Mestre com Carinho e Saudade - por Paulo Nailson


O professor de Matemática em geral é um sádico. Ele sente prazer em complicar tudo” (Malba Tahan).

Muito difícil dizer hoje qual professor que marcou mais a minha vida, pois fiz parte de uma geração de grandes profissionais. Porém, ainda que eu levasse em consideração todo período em sala de aula, Honório Inácio estaria entre os cabeças da lista. 

Discípulo de Malba Tahan, nome fictício de Júlio César de Melo e Sousa, matemático e escritor modernista pioneiro no Brasil na transmissão do ensino diferenciado na Matemática, Honório tornou-se marcante numa época (final dos anos 70) de autoritarismo militar. Fui seu aluno quando estudava no Colégio Sete de Setembro (ele também atuou no Municipal Alvaro Lins, Estadual Nelson Barbalho, Industrial Dom Miguel e Diocesano). E eu cresci naqueles anos onde cantávamos: 

"Esse é um país que vai pra frente, oh, oh, oh, oh, oh!
De uma gente amiga e tão contente! Oh, oh, oh, oh, oh ..." (Os Incríveis). 

Vivíamos cercado de todos aqueles formalismos na classe de aula, e a figura do professor Honório, com aquele porte físico aparentava muito rigor, exigência, respeito, admiração e muita atenção em suas aulas, que nem de longe eram monótonas. Como ele conseguia isso? Com um equilíbrio raríssimo para época.

Sua postura didática era ensinar a matemática de uma forma divertida e diferente, o que nos desafiava aguçando a criatividade e incentivando descobertas. O quatro era fechado, não era aquela "cadeira de cabeça para baixo" e o sete não se cortava ao meio. Honório sentava tanto na cadeira quanto no birô do professor. Quando nos percebia distraído na aula quebrava um pedaço do giz e jogava no aluno. Ele conseguia transmitir o conteúdo de forma atraente e, apesar do bigodão aparentar um cara sisudo, seu largo sorriso e olhos brilhavam nos diversos momentos descontraídos com a turma. 

Possuidor da arte de tornar o aprendizado da Matemática algo prazeroso e descomplicado, Honório foi um revolucionário de sua época e permaneceu influenciando gerações enquanto educador. Para ele, assim como Malba, a Matemática é uma senhora que ensina o homem a ser simples e modesto e a base de todas as ciências e de todas as artes.
Enfim, quantos alunos ainda hoje se queixam do excesso de memorização e dos cálculos repetitivos e não enxergam a utilidade dos conteúdos aprendidos? Quantos Professores despreparados não sabem o que fazer para tornar as aulas mais atraentes? 

A tristeza da partida de Honório também nos leva a ser eternamente agradecidos pelo impacto que nos deixou. Nos desafiando a continuar fora da escola o que aprendíamos lá dentro, como uma ponte entre escola e vida.

Paulo Nailson A. Lima é colaborador

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casa dos Pobres São Francisco de Assis precisa de ajuda

Com a pandemia do novo coronavírus, a Casa dos Pobres São Francisco de Assis, em Caruaru-PE, precisa de ajuda. A Casa, que atende a 77 idosos, está seguindo as recomendações das autoridades sobre a contaminação do vírus. Além da preocupação com a doença, já que todos os moradores do lugar fazem parte do grupo de risco, existe outra preocupação: a dos recursos financeiros para manter os trabalhos.

A instituição é privada e sobrevive de doações, mas sem a renda do estacionamento que funciona no local, as receitas da Casa têm diminuído. O estacionamento está fechado ao público desde a sexta-feira (20), de acordo com a orientação de evitar aglomerações e com o objetivo de garantir a segurança e o bem-estar dos moradores.
Entre os itens que a entidade mais necessita no momento, estão as fraldas descartáveis geriátricas. A Casa contabiliza o uso mensal de mais de 5 mil fraldas. O leite é outra necessidade dos moradores, que têm uma dieta em conformidade com a faixa etária.



Como ajudar? As doaç…

Artigo | Covid-19 e os rumos da educação brasileira - por Mário Disnard

Acredito que a experiência de 2020 será um marco decisivo na educação, visto que a pandemia do Covid-19 nos apresenta, mais do que nunca, a necessidade de repensar o papel social da educação para além do processo de escolarização. No Brasil medidas emergenciais foram tomadas para garantir o processo educativo, entre elas, o trabalho educacional remoto. No entanto, diante de tantos imprevistos, gestores, professores, estudantes e famílias encontraram-se num momento de muita pressão, com várias dúvidas e incertezas.

Diante da atual situação, os limites impostos têm nos apresentado possibilidades inegáveis de transformação, o que nos remete a uma série de questionamentos: há efetivamente uma preocupação com a qualidade social da aprendizagem? O que este período nos informa a respeito de nossos estudantes e de suas famílias com relação as nossas práticas como educadores?O que faz sentido manter e o que mudar? É possível repensar o papel da escola e da sociedade na formação das novas geraçõ…

Igreja Batista Pinheirópolis realiza III Culto Cívico

No próximo dia 01º de setembro, a partir das 18h, a Igreja Batista Pinheirópolis, em Caruaru, vai realizar um culto cívico alusivo à Semana da Pátria.
Na ocasião, haverá a presença de oficiais militares e paramilitares de Caruaru. A comunidade religiosa emitiu convites extensivos ao Exército (representado pelo Tiro de Guerra), além de órgãos como Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Civil. Ademais, também serão rendidas graças pelo Dia do Soldado, que foi em 25 de agosto, e o Dia da Independência do Brasil, em 7 de setembro.

O pastor Philip Daniel Warkentien, líder da IB Pinheirópolis, afirma que os convites já foram entregues às autoridades municipais. “Esperamos no Senhor que seja mais um Culto Cívico, que estará lotando a casa do Senhor nosso Deus e dedicando a Ele, que é o único digno de toda Honra, Glória e Louvor”, declara.

O mensageiro oficial da Palavra de Deus naquela ocasião será o coronel da Polícia Militar de Pernambuco Lenildo Maurício, que também é pastor ba…